Comente*

* Apenas para assinantes

coment√°rios

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

  1. Filipo Studzinski Perotto

    Acho que a cultura do cancelamento deve ser discutida, pois pode assemelhar-se à pratica de assédio. Mas há contradição na defesa da "liberdade de expressão irrestrita" para os comunicadores, ok, mas sem aceitar nenhum tipo de reação? Conhece o ditado: "quem fala o que quer, ouve o que não quer"? Não acho errado que os patrocinadores se retirem de um programa que defende a aceitabilidade do partido nazista. Questionar lei não é crime, ok, retirar patrocínio e audiência também não.

    Responda
  2. Ricardo Branco

    N√£o deixa de ser ir√īnico que uma pessoa fa√ßa um doutorado em semi√≥tica (na universidade p√ļblica!) pra terminar colocando Jos√© Padilha na mesma prateleira de Chico Buarque e Monteiro Lobato.

    Responda
  3. Maria Alice Costalonga

    "Com a√ß√ļcar e com afeto" , na voz de Nara Le√£o, est√° no meu playlist do Spotify! N√£o ao cancelamento, pr√°tica autorit√°ria, burra e desmesurada.

    Responda
  4. Raimundo Carvalho

    Esse texto não passa de conversinha de comadres em jargão acadêmico. Qdo seu Frias estava vivo ele escolhia as moças que iam escrever no jornal entre aquelas que se destacavam pela clareza das ideias, mesmo que essas ideias fossem contrárias às dele.

    Responda
  5. Marco A Moreira

    Concordo que não devemos generalizar , a autora refere-se a uma parcela da esquerda; o mesmo poderia ser adotado em relação a uma parcela da chamada direita no que se refere a outros assuntos. A essência do artigo está na crítica do chamado cancelamento, bem oportuna por sinal.

    Responda
  6. José Roberto Franco Reis

    Impressionante como a Folha adora gente que s√≥ sabe atacar a esquerda, quando vivemos um verdadeiro inferno pela extrema direita no poder. Jardim das afli√ß√Ķes sobre o astr√≥logo terraplanista e o seriado mencionado sobre a lava jato nunca foram cancelados Foram fortemente criticados, sobretudo o √ļltimo pelas deturpa√ß√Ķes e mentiras. Jardim das afli√ß√Ķes foi apenas ignorado por quem tem alguma lucidez intelectual. Ser√° que criticar pode? Chico n√£o proibiu de cantarem sua m√ļsica, s√≥ n√£o canta mais

    Responda
  7. José Eduardo de Oliveira

    eu fico daqui imaginando se o Lula ganhar mesmo, olha só, será uma caça ás bruxas reverso. aliás, já estão ensaiando, treinando e simulando há muito tempo. corram....

    Responda
  8. M√°rcia Meireles

    Chico Buarque tem o direito de cantar o que bem entende e se o que dizem as feministas lhe parece pertinente qual o problema? √Č uma escolha individual, quem acha que n√£o tem a ver que continue cantando suas m√ļsicas, ele n√£o proibiu. Cancelamento √© o que faz Mario Frias que sendo um servidor p√ļblico usa crit√©rio ideol√≥gico na escolha de projetos culturais. Mas como ele √© bolsonarista...a articulista deixa quieto. Para bolsonaristas tudo √© culpa s√≥ da milit√Ęncia da esquerda, sempre.

    Responda
  9. Peter Janos Wechsler

    Está certo quem alega que ler é chato e dá sono. Assim evita polêmica.

    Responda
    1. Peter Janos Wechsler

      Ricardo. Infelizmente, n√£o posso reivindicar a autoria desta p√©rola. O autor chegou √† presid√™ncia da Rep√ļblica.

    2. Ricardo de Oliveira

      Vindo de um assinante de jornal, cai na risada, esse Peter √© um grande piadista! Realmente, que pol√™micas chatas que temos visto, e a moda t√° pegando, vai s√≥ piorar. V√£o querer apagar todas as m√ļsicas e livros do passado por todos os motivos (in)imagin√°veis. N√£o tem os doidos terraplanistas e antivacinas? Ent√£o, vai ter motivo pra todas as obras

  10. NELSON BEZERRA BARBOSA NELSON BARBOSA

    Pergunto: beijo gay em novela promove o homossexualismo nas crian√ßas? A censura que o bolsonarismo quer aplicar acaba se encontrando, de alguma forma, com essas cr√≠ticas bobas em rela√ß√£o a certas obras. Vamos proibir Nelson Rodrigues? Vetar determinados sambas por suas abordagens aos temas? Uma obra de arte √© uma obra em aberto, se presta a v√°rias interpreta√ß√Ķes. A S√°tira √© uma prova viva disso, sua fun√ß√£o era escarnecer comportamentos, ridicularizar seus autores.

    Responda
    1. José Eduardo de Oliveira

      monteiro lobato foi um dos primeiros a irem para a fogueira reversa. cancelar, qualquer obra de arte, ou eventos do passado, não muda a História, aliás, envergonha quem quer mudar, tipo Rui Barbosa reverso.

  11. NELSON BEZERRA BARBOSA NELSON BARBOSA

    √Č muita bobagem essa condena√ß√£o a obras de arte por supostas interpreta√ß√Ķes, que se pretendem as √ļnicas poss√≠veis em rela√ß√£o a ela. Que o Chico n√£o queira mais cantar a m√ļsica √© direito dele, as raz√Ķes alegadas s√£o descabidas. Uma obra de arte reflete o esp√≠rito do seu tempo, n√£o de 50 anos depois. A enuncia√ß√£o de um fato na obra n√£o promove valores sobre o fato, assim como cancelar a obra n√£o acaba com o fato. O Machismo continuar√° existindo. Isso termina em censura!

    Responda
  12. marcio tulio viana

    A m√ļsica pode ser vista tanto como aceita√ß√£o quanto como den√ļncia

    Responda
    1. Ney Fernando

      Muito bem exposto, e vale para as outras artes tamb√©m, como a literatura. Cabe a cada ouvinte e a cada leitor refletir sobre os conte√ļdos dessas obras no contexto em que elas foram criadas e no atual.

  13. marcio tulio viana

    A m√ļsica pode ser vista tanto como aceita√ß√£o quanto como den√ļncia

    Responda
  14. marcio tulio viana

    Inteligente, como sempre

    Responda
    1. Carlos Pinheiro

      Desde quando?

  15. Filipe Quintans

    Name dropping com tintas de reflexão acadêmica.

    Responda
  16. Carlos Pinheiro

    Pergunta-se: um samba como Mulata assanhada, de Ataulfo Alves, que proclama: ai, meu Deus que bom seria se voltasse a escravidão, deve ser cancelado? O significado dessa mensagem pode ser alterado pelo receptor ao repeti-lo alegremente? Quem tem mais lugar de fala nessa questão: o branco ou o negro? Ou ambos deveriam ter conscientização histórica de que a tragédia não pode se repetir nem como farsa?

    Responda
    1. Marcos Benassi

      Hahahahah, que dedo no'zóio certeiro! Entrou um galho de Pinheiro nas vistas! Hahaha!

    2. DENIS Carvalho

      Você foi brilhante em seu comentário. Acho que seu questionamento na verdade é a melhor resposta ao texto.

  17. Carlos Pinheiro

    A nova colunista na semana passada defendia o neoliberalismo atacando o conceito de mais-valia e questionando o racismo estrutural. Ela mostra serviço ao jornal que quer construir uma imagem de pluralidade democrática. A folha, no entanto, seleciona, em sua maioria, aqueles que se efetivem como porta-vozes do setor dominante da Pauliceia endinheirada.

    Responda
    1. Vanderlei Vazelesk Ribeiro

      Bem: são os que pagam o arroz e feijão da empresa. não somos nós leitores e assinantes, que compomos apenas pequena parte da renda.

  18. Marcos Benassi

    Prezada Lygia, sei n√£o: no caso do Chico, √© o pr√≥prio autor quem declina de exibir a obra, enxergando algo que considera incab√≠vel. Identicamente, o Baden n√£o toca mais os afro-sambas, e t√° mais do que no direito - eu acho triste. Sem d√ļvida, julgar a obra ou pensamento pela parte, tomando-a pelo todo, empobrece. Mas apontar o dedo para "√† esquerda" √© redutor, a destra o faz largamente. E seu "truco" ao fim do texto, convenhamos, foi pretensioso, um "arr√£!" um pouco boc√≥...

    Responda
  19. Ricardo de Oliveira

    N√£o tem p√© nem cabe√ßa criticar uma obra do passado com a vis√£o do presente. A pr√≥pria Nara Le√£o, que era feminista, pediu uma musica do g√™nero ao Chico e ele a comp√īs para ela. Quanto ao artigo, n√£o gostei da critica generalizada a esquerda, algumas poucas feministas sem no√ß√£o que fizeram a critica, inclua todas/todos os demais da esquerda fora dessa!

    Responda
    1. Ricardo de Oliveira

      Concordo plenamente com voc√™ Marcos. √ďtimo revisitar o passado, mas sem querer apag√°-lo, isto para mim que n√£o tem cabimento. Eu n√£o achei ruim o artigo da Lygia, separei meu coment√°rio em duas partes: "Quanto ao artigo, n√£o gostei da critica generalizada a esquerda": eu quis dizer que em rela√ß√£o ao artigo, s√≥ tenho isso a criticar, colocar todos n√≥s da esquerda junto com essa meia d√ļzia sem no√ß√£o √© sacanagem! Tem um povinho que insiste na demoniza√ß√£o da esquerda por tudo e por nada

    2. Marcos Benassi

      Enquanto uma discussão das ideias, acho que cabe a crítica, caro Ricardo. Discutir a linguagem do Lobato nos livros, é um ótimo ponto de partida para tocar no tema do preconceito, da escravidão etc. Abolir a obra é que não cabe. Achei excessivamente generalista a crítica "à esquerda", tal como você aponta, podíamos passar sem essa...

  20. Nilza Bueno

    Por isso guardo meus CDs. Vai que o cancelamento nos prive de ouvir o que amamos em streamming, e só nos reste nas plataformas o politicamente correto para essa turma da neo censura pós rebelde.

    Responda
  21. Nilza Bueno

    Por isso guardo meus CDs. Vai que o cancelamento nos prive de ouvir o que amamos em streamming, e só nos reste nas plataformas o politicamente correto para essa turma da neo censura pós rebelde.

    Responda
  22. Vinícius Garcia de Rezende

    "Cancelamento" √© um termo criado pela direita para se vitimizar quando tem que lidar com as consequ√™ncias das suas pr√≥prias atitudes e opini√Ķes. Em resumo, o p√ļblico cansou de consumir (como o filme e a s√©rie citados no artigo) e os artistas e produtores de conte√ļdo lixo come√ßaram a ficar preocupados e gritam "Estamos sendo cancelados!" Sobre Chico Buarque, ele canta o que quiser como quiser.

    Responda
    1. Vinícius Garcia de Rezende

      Corrigindo: " o p√ļblico cansou de consumir lixo (como o filme e a s√©rie citados no artigo)"

  23. Shemarlison Junior

    O Putin falou que essa t√©cnica bolshevik j√° foi muito usada na R√ļssia do s√©culo passado, por isso n√£o funciona mais l√° hoje, s√≥ no ocidente.

    Responda
  24. Denise carvalho schneider

    FSP coloque, por favor, artigos como este, que lamentam o "cancelamento" de "obras" como Jardim das Afli√ß√Ķes junto com o pacote BBB, assim a gente n√£o precisa perder tempo lendo inutilidades. Obrigada.

    Responda
    1. Marcos Benassi

      Hahahahah!

  25. viviane neves

    √ďtima reflex√£o!

    Responda
  26. jose carlos toledo junior

    Muito fraco como os dois primeiros artigos. Entrou para a lisra do poisé, beltrao, narlock, joel. Tá cancelada. Kkkkkkk

    Responda
    1. Marcelo Pires Santana

      Erudição??? Sério isso?

    2. RODRIGO DORNELLES

      Eu diria que é melhor que esses e a finada Rochamonte. Tem um pouco mais de erudição e não é tão perversa quanto o Poisé.

  27. pedro coutinho

    se o pr√≥prio autor confirma o sentido que hoje diz n√£o admitir mais, quem somos n√≥s para criticar. uma coisa s√£o as mudan√ßas de sentidos da comunica√ß√£o, outra o destino da m√ļsica do Chico, que ele mesmo √© o direito de decidir. vai mal a colunista mais uma vez.

    Responda
  28. pedro coutinho

    se o pr√≥prio autor confirma o sentido que hoje diz n√£o admitir mais, quem somos n√≥s para criticar. uma coisa s√£o as mudan√ßas de sentidos da comunica√ß√£o, outra o destino da m√ļsica do Chico, que ele mesmo √© o direito de decidir. vai mal a colunista mais uma vez.

    Responda
  29. Hildebrando dos Anjos

    Esta √© a ditadura comportamental que esta esquerda esta nos empurrando goela abaixo. Eles querem nos dizer o que podemos ler, ouvir, assistir ou escrever. Prestem aten√ß√£o, com a milit√Ęncia sendo √≥rg√£o de censura e seu l√≠der falando em regulamenta√ß√£o da m√≠dia, estamos entrando numa era muito perigosa.

    Responda
    1. Raimundo Carvalho

      Então tá, Hilde. Por falar em ditadura comportamental, que tal defender a descriminlnalizaçao do aborto, da maconha, o casamento entre pessoas do mesmo sexo? Vamos discutir coisas sérias e não picuinhas que não afetam em nada a vida de ninguém.

    2. Marcos Benassi

      Ah, t√°.

  30. Miro Costa

    Chico precisa seguir em sua cruzada de auto-cancelamento. Mulheres de Atenas deve ser a próxima.

    Responda
    1. Francisco Blazquez

      Antes deve ser a Geni, que ele plagiou do conto bola de sebo, de maupassant

  31. RODRIGO DORNELLES

    Agora tudo é "cancelamento". Tá xarope isso.

    Responda
    1. Marcos Benassi

      Bingo!

  32. RODRIGO DORNELLES

    A colunista quer obrigar Chico a cantar a sua própria canção?

    Responda
    1. RODRIGO DORNELLES

      Autocancelamento é uma pérola. Diria que é o ápice dessa batalha do pensamento conservador/retrógrado contra qualquer tipo de crítica. Mas não afirmarei isso. Os conservadores e retrógrados não cansam de me surpreender.

    2. Hildebrando dos Anjos

      Quem tenta obrigar alguma coisa é a esquerda, Rodrigo. A colunista esta falando que a razão do autocancelamento do Chico é uma coisa totalmente ultrapassada.

  33. Said Ahmed

    Pergunto a colunista: só a esquerda cancela? A direita não?

    Responda
    1. Pedro Vasco

      Se a direita cancela, me cita um exemplo. Isso e moda da esquerda. Com rela√ß√£o a m√ļsica, o autor faz o que ele quer, embora eu n√£o concorde.

    2. Hildebrando dos Anjos

      Pelos motivos ridículos que a colunista elenca, somente a esquerda, Said.

  34. CELSO ACACIOO GALAXE DE ALMEIDA

    Uma pergunta, existe "esquerda pós moderna"? A defesa de bandeiras corporativas que se dissociaram da luta de classes, tendo o irracionalismo na base filosófica e se descomprometendo de lutar contra a exploração do trabalho pode ser de esquerda? Se as resposta aos dois questionamentos forem negativas, então a " esquerda identitária pós moderna"é a outra face de uma nova direita!

    Responda
    1. CELSO ACACIOO GALAXE DE ALMEIDA

      Obrigado Daniel, não tenho medo de cancelamento, entendo que está na hora de travar o bom combate. Infelizmente, O PT ao optar por uma política de conciliação de classes, investiu na pauta identitária agradando a burguesia e aos movimentos de base corporativa, a crítica á esquerda foi sufocada pelo avanço da extrema direita, que capitalizou a insatisfação do trabalhador pobre á margem de cotas!

    2. daniel Rodrigues Santos

      Boa. Mas saiba que defender seu ponto de vista vai cancelá-lo. Jose Paulo Netto tem argumentos nesse sentido, e é duramente criticado por essa galera pós moderna entre aspas.

  35. Gl√°ucio Pinheiro da Costa

    Além disso, qualquer obra ou autor não pode ser dissociada do momento histórico em que estava inserido, pois, grandes homens ou mulheres, são seres humanos e fazem ou fizeram parte de uma coletividade que não só aceitava como, às vezes, incentivava, comportamentos que hoje são considerados incorretos ou indevidos.

    Responda
  36. Lucas Macedo

    Excelente.

    Responda
  37. Beatriz Albuquerque

    Excelente artigo

    Responda
  38. Victor Cesar Amorim Costa

    E o mais grave nisso: tem muito do behaviorismo e suas t√©cnicas comportamentais nesse linchamento por meio virtual que a esquerda p√≥s-moderna pr√°tica. √Č puni√ß√£o negativa ou positiva e refor√ßo negativo ou positivo. Pra quem se achava o suprassumo da modernidade ou que julgava ter deixado ela e seus problemas para tr√°s, isso √© bem grave!

    Responda
    1. Marcos Benassi

      Caro Victor, "tem behaviorismo" desde o parquinho infantil até a fila de bufê de almoço em cruzeiro: Skinner e vasta companhia posterior somente constataram a forma como ocorre e se mantêm os comportamentos dos organismos. E a esquerda, pós ou pré moderna, abomina o determinismo behaviorista...