Comente*

* Apenas para assinantes

coment√°rios

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

  1. JOSE EDUARDO MARINHO CARDOSO

    Cedo ou tarde, a autonomia de que o idoso usufrui hoje aos poucos vai se transformar em dependência. Chega um momento na vida em que ele precisará depender das outras pessoas, sejam elas a família, comunidade, redes sociais ou algum serviço profissional. Ele terá de aprender a incorporar o aspecto da dependência à sua vida cotidiana. Este talvez seja um grande desafio para ele e para todos nós...O paradoxo da autonomia/dependência.

    Responda
    1. JOSE EDUARDO MARINHO CARDOSO

      E no caso do idoso que n√£o tem filhos?

  2. SILVIA KLEIN DE BARROS

    Como assim ningu√©m citou ainda a intelig√™ncia pr√°tica da gra a a ande Rita Lee? "Envelhecer √© ruim porque ficamos parecendo com uma ameixa seca, mas √© bom, porque a ameixa nos ajuda a c4 g4r pro mundo!" Obrigada Miriam, t√ī na casa dos 70 e l√™-la sempre me acrescenta muito. E sim, hoje me sinto mais bonita, mais livre e mais feliz, sem cobran√ßas internas ou externas (fora os boletos rs) Bjo no cora√ß√£o!

    Responda
    1. Mirian Goldenberg

      Adorei Silvia. Sempre juntas

  3. Marcos Benassi

    √Ē√ī√ī Mirian querida, boniteza, tava com saudades de l√™-la! Andei murcho e sumido, retomando de uns dias pra c√°. Eu me sinto mal porque o corpo disfunciona, ressente-se; emagreci e perdi m√ļsculo nos √ļltimos tempos, olhei-me no espelho e achei uma Herda. Da√≠ me deu um quentinho no cora√ß√£o: tava parecido com o corpo do meu pai quando velho - ele sempre foi t√£o amoroso, incapaz at√© de dar tabefes merecidos. Foi uma lembran√ßa afetuosa de seu final, trelel√© e fr√°gil. Fiz as pazes com o espelho: Soda-Fe

    Responda
    1. Mirian Goldenberg

      Que bom que você voltou. Também estava com saudade e sentindo falta dos seus comentários. Você leu minha coluna da semana passada? Também andei murcha e doente. Fico feliz de saber que você fez as pazes com o espelho. Eu ainda estou aprendendo a ser mais generosa com a minha velhice

  4. Victor Manoel

    O pouco que aprendi com o envelhecimento √© que idade √© apenas um n√ļmero. Jovens e idosos s√£o ambos sujeitos de medos e desejos com a observa√ß√£o que idosos est√£o mais pr√≥ximos da finitude da vida. H√° na nossa esp√©cie um desamparo natural, uma fragilidade, uma insatisfa√ß√£o ainda mais numa civiliza√ß√£o baseada no consumo, no imediato, no hedonismo. Por isso a vida no planeta correndo risco com o aquecimento global. Nisso a cultura oriental tem a nos ensinar com o seu respeito aos idosos e natureza.

    Responda
    1. Mirian Goldenberg

      O jovem de hoje é o velho de amanhã

  5. JOSE EDUARDO MARINHO CARDOSO

    Velhice não é regra, mas privilégio dos que conseguiram cruzar a fronteira da meia-idade e alcançam a próxima fase: idosos. Esta exceção é justificada pelo fato de que nem todo jovem de hoje é o velho de amanhã, levando-se em consideração as vicissitudes de uma vida humana.

    Responda
    1. Mirian Goldenberg

      Verdade

  6. Galdino Formiga

    Falar de velhice √© muito chato. √Č bom viver o momento.

    Responda
  7. Marcus Acquaviva

    Professora, eu chamo a senhora de "senhora" não por uma questão etária, mas sim por deferência. Nunca chamei minha mãe ou meu pai de "você", nem professores, chefes, idosos ou outras pessoas a quem eu devo, ao meu ver, deferência, que para mim vai além do respeito com que tento tratar todas as pessoas. Na minha experiência, alguns idosos não gostam, mas no geral aceitam esse tratamento. Como a senhora vê isso?

    Responda
    1. Mirian Goldenberg

      Eu gosto muito de ser chamada de professora e também de Mirian. Quando meus alunos me chamam de senhora, acho que cria uma barreira na comunicação

    2. Marcus Acquaviva

      Ai, professora, me senti péssimo (rindo e vermelho como um pimentão aqui). Só vou te chamar de "professora", então.

    3. Mirian Goldenberg

      Prefiro mil vezes que me chame de professora ou de Mirian

  8. antonio brito

    Por que algumas mulheres tingem os cabelos na velhice?

    Responda
  9. Adauto Lima

    Cada qual com sua experiência. No meu caso, todo o tempo livre que pensava que teria foi praticamente totalmente ocupado por consultas, exames, remédios, fisioterapia e exercícios obrigatórios. Isso tudo no tempo que sobra, pois a cozinha, dieta especial, compras de utensílios, higienização de alimentos e limpeza tomam setenta por cento do tempo. Muito tempo se perde tambem para recuperação dos desaforos a idosos. Curtir a velhice é para bolsos fartos.

    Responda
    1. Mirian Goldenberg

      Triste

  10. marcos fernando dauner

    o cardiologista que me atendia e aposentou - Agora troquei por outro (também já passado dos sessenta) . o antigo calculava minha expectativa de sobre vida, diminuindo de cem . No caso atual , trinta e cinco e meio , pois tenho sessenta e quatro e meio . .

    Responda
    1. Mirian Goldenberg

      Quero viver até os 100 como meus amigos

  11. Tersio Gorrasi

    Parece que a preocupação com o envelhecimento se tornou uma obsessão desta colunista. Assuma isso de vez que dói menos minha cara, curta o que vc ainda tem de potencial para a aproveitar a sua vida

    Responda
    1. Maria Lopes

      A impressão que seu comentário causa em mim é que você tem muitos problemas em assumir o próprio envelhecimento e se incomoda em ver alguém que fala tão abertamente sobre a sua.

  12. Helio Cardoso

    Me perguntaram pra mim: "Envelhecer não te assusta?" Respondi que não, o me assusta é a minha performance na hora do banho. Tiro a roupa, deixo a cueca cair até os pés e com o esquerdo jogo-a para cima, ela rodopia no ar, cai no meu peito, desliza e encaixa direitinho no 'cabide'. Não erro uma! PS: Também em embaixadinhas com a bucha molhada sou melhor do que com a bola, já cheguei a fazer mais de trinta!

    Responda
    1. Mirian Goldenberg

      Vou tentar

    2. Marenildes Pacheco da Silva

      kkkkkkkkkkkkkkkk o que assusta √© o plano de sa√ļde aumentar 70% por ser a ultima fase de reajuste por idade, al√©m de assustar, d√≥i muuuuuuuuito.

  13. Francisco Alves dos Santos J√ļnior

    A vida tem etapas. Hoje, com 70, continuo na ativa, sinto-me mais preparado e seguro. Ainda não tenho doenças, mas, talvez seja uma, passei a viver só, pois a solidão a dois era pior e por isso ela foi ser feliz ao seu jeito, estou cá no meu. Ser só é doença da velhice? Mas gosto muito do que faço, de andar na praia pela manhã, ver um Bol filme no cinema, ler um bom livro, tomar um bom vinho. Namorar com a mulher que se idêntica comigo, mas morar juntos, nunca mais, por ser muito desgastante.

    Responda
    1. Mirian Goldenberg

      Viu Navillera? √Č lindo

  14. Marenildes Pacheco da Silva

    parafraseando o fessor marcos, "cara" mírian, se avexe não! Ficamos invisíveis ao envelhecer, ninguém ou quase ninguém se preocupa em olhar nossa cara de ameixa seca não. Já incutiram que velho nada ou tudo não faz diferença, somos insignificantes. Falo para algumas pessoas, que antigamente os carros paravam para me paquerar, hoje param para a preferência e olha que efetivamente ainda não sou idosa, mas na práica um ano ou 5 a mais ou a menos não faz diferença.

    Responda
    1. Mirian Goldenberg

      Verdade, somos invisíveis

  15. CESAR MONTEZUMA CARVALHO

    Al√©m de doen√ßa e falta de dinheiro, acho que o pior da velhice √© o arrependimento do que n√£o fizemos, das profiss√Ķes que n√£o exercemos, das viagens que n√£o fizemos, dos amores que n√£o vivemos e por a√≠ vai¬Ö.

    Responda
    1. Mirian Goldenberg

      Verdade

    2. Marcus Acquaviva

      Esse deve ser o pior sentimento que existe. Porque aí você não pode colocar a culpa em ninguém, se dependia só de si.

  16. Regina Fonseca

    Aprender a apertar a tecla f foi a melhor coisa.

    Responda
    1. Mirian Goldenberg

      Verdade Regina

  17. neli faria

    Nunca tive medo de envelhecer. L√° na juventude, tinha pa√ļra de morrer jovem. H√° uns vinte e muitos anos, perguntei para minha tar√≥loga se eu tinha muito tempo de vida. Ela pensou por meio s√©culo e disse: foquei sua linha e passar√° dos oitenta e oito anos. Ufa ...posso at√© n√£o chegar l√°. J√° escapei da Poderosa dos Deuses v√°rias vezes: aos17anos, aos54anos: dois santinhos classe m√©dia, atiraram duas vezes em meu carro,no mesmo ano,ca invasivo . Morrer? Faz parte da vida,e envelhecer tamb√©m!

    Responda
    1. neli faria

      Que os anjinhos digam amém, Professora Mirian!

    2. Mirian Goldenberg

      Quero chegar aos 100, como meus melhores amigos

  18. NIEMEYER FRANCO

    Besteira, essa coisa de medo em ficar velho. Melhor ficar velho do que morrer novo.

    Responda
  19. M√°rio M Dias

    D√°-lhe Sabrina ! E n√£o consta que tenha biblioteca.

    Responda
    1. Marenildes Pacheco da Silva

      foi fundo

  20. DANIELA FRANCO

    Os aspectos fisicos da velhice pras mulheres sao realmente muito dificeis: por isso q a maioria pinta o cabelo, faz botox, procedimentos invasivos (tudo pra parecer jovem). Coisas q a maioria dos homens √Ī se preocupam, eles ficam velhos e charmosos...Sempre falo q a diferenca de idade entre o Bonner e a Renata √© APENAS 8 anos (parece muito mais, ele de cabelo branco, as pessoas acham incrivel, imagina se ela ficasse toda grisalha). Sempre mais dificil ser mulher.

    Responda
    1. Mirian Goldenberg

      Verdade

  21. Alexandre Marcos Pereira

    Há uma dualidade na experiência do envelhecimento. Por um lado, envelhecer pode ser acompanhado por sentimentos negativos, como medo da morte, da perda de capacidades físicas ou cognitivas e da mudança de papel na sociedade. Além disso, pode haver uma vergonha associada a aparência física, às rugas e outras mudanças que sinalizam o avanço da idade. Por outro lado, o envelhecimento também pode ser uma época de profunda libertação. Com a maturidade, podemos apertar, sem medo, a tecla do F.

    Responda
    1. Mirian Goldenberg

      Adorei Alexandre. Perfeito

  22. Marcus Acquaviva

    Uma das minhas passagens literárias favoritas está no "Vida e destino", do Vasili Grossmann: "Assim é o tempo: tudo passa, mas ele fica. Tudo fica, mas só o tempo passa. Como ele passa ligeiro e silencioso. Ontem mesmo você era seguro, alegre, forte: um filho do tempo. Mas hoje veio outro tempo e você ainda não entendeu".

    Responda
    1. Marenildes Pacheco da Silva

      reflexivo, lindo e profundo. Vou anotar o titulo e o autor

    2. Mirian Goldenberg

      N√£o li mesmo, fiquei com vontade de ler e de me emocionar

    3. Marcus Acquaviva

      √Č, literalmente, um livra√ßo, professora. √Č um misto de fic√ß√£o e hist√≥rias reais sobre a invas√£o da Uni√£o Sovi√©tica por Hitler. √Č o "Guerra e Paz" da II Guerra Mundial. Garanto que a senhora vai gostar, caso n√£o tenha lido. E tamb√©m choro quando o leio, especialmente essa passagem que citei.

    4. Mirian Goldenberg

      Lindo demais

  23. Galdino Formiga

    Folha deixe o assinante comentar.

    Responda
    1. Marenildes Pacheco da Silva

      por isso estou diminuindo meus acessos a foia, já até assinei o estadão.

  24. Mário Sérgio Mesquita Monsores

    Quando jovens temos um sentimento as vezes até inconsciente de q somos eternos. Na velhice temos um sentimento consciente de que pode- se ir a qq momento. Então viva enquanto há vida !

    Responda
    1. Mirian Goldenberg

      Verdade

  25. marcos fernando dauner

    Repetir não é pecado : "Tudo tem seu tempo determinado ., e há tempo para todo o propósito !" Eclesiastes cap. três .

    Responda
  26. Luciana Branco

    Miriam, que bom te ler rindo de suas contradi√ß√Ķes. Seu √ļltimo texto ficou aqui, ecoando em mim, sobre "duas culpas". Se a gente n√£o se tomar com delicadeza, quem?

    Responda
    1. Mirian Goldenberg

      Que bom que você riu, Luciana

  27. Ricardo Arantes Martins

    Obrigado pela matéria Miriam. Para mim, aos50descobri uma paz e tranquilidade que nunca tive antes. Não mais sinto falta do que fiz e do que não fiz está bem assim. Não sei como será daqui pra diante.

    Responda
    1. Mirian Goldenberg

      Vai melhorar ainda mais Ricardo

    2. Marcus Acquaviva

      √Č verdade. Eu entendo por meio daquela frase "nunca volte ao lugar onde voc√™ foi feliz".

  28. Ronaldo Camargo

    A parte mais triste do envelhecimento √© quando de fato nos damos conta de que temos mais tempo de passado que teremos de futuro. Essa realidade do fim √© muito dura. Al√©m disso temos algumas limita√ß√Ķes que o corpo acaba impondo com a chegada da velhice. Por√©m concordo que a velhice nos liberta para sermos n√≥s mesmos, afinal de contas alguma coisa boa precisa ter, n√£o √© mesmo?

    Responda
    1. Ronaldo Camargo

      Concordo plenamente Marcus. O importante não é quantidade de tempo que nos resta e sim o que vamos fazer com ele.

    2. Mirian Goldenberg

      Verdade Ronaldo

    3. Galdino Formiga

      O passado j√° passou!

    4. Marcus Acquaviva

      Mas ser√° que, no fim (com trocadilho), n√£o importa mais o que fizemos no tempo que passa, passou e passar√° do que a quantidade que temos, tivemos e teremos dele para fazer o que queremos? A qualidade das nossas a√ß√Ķes no tempo n√£o valeria mais que a quantidade de tempo que tivemos para execut√°-las? Conhe√ßo senhores e senhoras de 60 anos que vivem a vida muito mais que jovens de 16. E isso √© o que levaremos para os mist√©rios.

  29. fatima Mazon

    Me encheu de coragem para aceitar as rugas e manchas na minha pele de 68 anos, obrigada.

    Responda
    1. Mirian Goldenberg

      As minhas também Fatima

  30. José Cardoso

    Os homens são favorecidos com o arquétipo do velho sábio (em geral com longas barbas brancas). Não lembro de algo semelhante para as mulheres. Só a feiticeira má na vassoura.

    Responda
    1. marcos fernando dauner

      J√° ouvi quem comparasse a Maga Patal√≥gica com uma conhecida figura da Rep√ļblica . √Č muita sacanagem . Tamb√©m h√° quem compare os Irm√£os Metralha a outros irm√£os conhecidos por ai .

    2. Mirian Goldenberg

      Ou a bruxa horrorosa

    3. Marcus Acquaviva

      Hoje, os homens estão mais para idiotas de 50 ou 60 anos que querem se comportar como se tivessem 18, para fazer o que não fizeram naqueles tempos. Apesar dessa construção cultural, tenho a impressão de que as mulheres envelhecem bem melhor atualmente.

  31. Paolo Valerio Caporuscio

    Colunista criando neuras, medos e histerias com este assunto que faz parte da natureza de vida.

    Responda
  32. Galdino Formiga

    Os exemplos são sempre de mulheres. Precisamos também de referências masculinas.

    Responda
    1. Mirian Goldenberg

      Na coluna que escrevi sobre home office dei v√°rias refer√™ncias masculinas e tamb√©m expliquei porque os homens n√£o gostam de falar sobre determinadas quest√Ķes

  33. filipe moura lima

    A velhice para alguns é um prêmio; para outros, açoite. Parece que a espiritualidade ajuda a envelhecer melhor.

    Responda
    1. Mirian Goldenberg

      Com certeza, Filipe, a espiritualidade e ter propósitos de vida, algo que dê significado às nossas vidas, como o amor, a amizade, o trabalho, a fé

  34. Luísa Toledo

    Corajoso o seu texto. Acredito que, no Brasil, as cobran√ßas em rela√ß√£o √† apar√™ncia, √† est√©tica, s√£o bem maiores do que em muitos outros pa√≠ses. Isso gera sofrimento e frustra√ß√Ķes desnecess√°rios. E por que mulheres inteligentes e cultas continuam seguindo esse padr√£o opressor?

    Responda
    1. Marcus Acquaviva

      Não seria uma construção histórica e milenial, desde tempos antigos?

    2. Mirian Goldenberg

      Verdade Luísa. Por que será

  35. Marcus Acquaviva

    Do alto dos meus 42 anos, da minha calv√≠cie e dos pelos brancos em minha barba, tenho certeza de nunca ter me sentido t√£o bem antes como me sinto agora. Fisicamente, inclusive, meus reflexos, minha for√ßa e √Ęnimo, como nunca - m√©ritos de atividade f√≠sica e Krav Mag√°. Hoje, tenho mais ferramentas emocionais e intelectuais do que h√° 10 ou 20 anos. N√£o preciso fazer m√©dia (nunca fiz, felizmente) com quem quer que seja. Sinto que tenho muito futuro ainda e que s√≥ depende de mim fazer o que quiser.

    Responda
    1. Mirian Goldenberg

      Adorei seu coment√°rio sobre valorizar o que ainda queremos e podemos fazer nos anos que temos pela frente

    2. Mirian Goldenberg

      Você tem razão, Marcus. As cobranças e os medos são diferentes

    3. Marcus Acquaviva

      Professora, existe a cobrança, mas é diferente. A coisa da virilidade, da potência sexual, da aparência também. O tomar Viagra e tal. Nada contra, cada um com seu cada qual, mas jamais faria o que vejo até parentes meus fazendo - botox, tratamento dentário estético, implantes capilares, uma vaidade tão desenfreada e idiota quanto superficial, para meramente aparentar o que não se é - jovem. Um sinal dos tempo, a aparência valer mais que a essência.

    4. Galdino Formiga

      Plena maturidade. Não é velhice.

    5. Mirian Goldenberg

      Verdade Marcus. Homens s√£o menos cobrados nessa quest√£o

    6. filipe moura lima

      Que bom, Marcus. Parabéns.