Coment√°rios para:

Males do estatismo

VER COMENT√ĀRIOS EM Opini√£o

Comente*

* Apenas para assinantes

coment√°rios

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

  1. Edgar Alves

    A privatização só beneficia um pequeno grupo de acionistas, que vão ficar sugando o dinheiro gerado pela atividade. Vão pagar o mínimo possível aos funcionários, cortar serviços o máximo que puderem, cortar custos importantes apenas pra sobrar mais dinheiro pro acionista. E ainda vão pedir subsídio pro Estado... Ou seja, a privatização no Brasil é um crime lesa pátria. E deveria ser criminalizado. Infelizmente os abutres não cans de sugar nossas riquezas.

    Responda
  2. Valdir Teixeira da Silva

    O trabalho deve ser valorizado e bem pago, quando falta dignidade na execução do trabalho, as pessoas deixam de ser cidadãos e passam à criminalidade. A elite brasileira não gosta de greve porque nunca gostei trabalho e da liberdade do trabalhador.

    Responda
  3. Valdir Teixeira da Silva

    Como se o mercado de trabalho privado brasileiro fosse algum bom exemplo. Somos o país do subemprego. O subemprego é tão normalizado no país que o jornal passou a defender.

    Responda
  4. Severo Pacelli

    A direita e super ricos tem até manual de como minar, destruir uma estatal, mediante ingerência política, privada e convencimento da população (serviços terceirizados e precarizados). Primeiro induz o voto, terceiriza a estatal, precariza serviços e assim, convence meio mundo que o privado é melhor. O povo só não enxerga que os lucros vão embora do Brasil, ficamos no prejuízo e com empregos medíocres e mal pagos.

    Responda
  5. Severo Pacelli

    Folha defendendo a privatiza√ß√£o, at√© entendo, pois Folha pertence aos super ricos e estes tem a√ß√Ķes na Vale, na Petrobr√°s, contas na Su√≠√ßa, nos para√≠sos fiscais. Entendo o interesse da Folha na venda de toda e qualquer Estatal. Saneamento √© menina dos olhos em qualquer recanto do Brasil. Nunca d√° preju√≠zo, mesmo com desmandos da inger√™ncia pol√≠tica.

    Responda
  6. Jo√£o Gabriel de Oliveira Fernandes

    Eu me solidarizo com os funcion√°rios do Metr√ī, porque o metr√ī de S√£o Paulo √© uma das poucas coisas que funciona bem nessa cidade. Eu tamb√©m demoro a digerir a ideia de privatiza√ß√£o: eu vejo pelos parques e cemit√©rios privatizados, os servi√ßos ficaram ou a mesma coisa ou pior, mas mais caros. A√≠ quando todo mundo reclama, a Folha faz editorial e p√Ķe a culpa em quem? No Estado, que n√£o estaria regulando e fiscalizando os servi√ßos privatizados. Muito f√°cil.

    Responda
    1. Marcos Arrais

      Perfeito.

  7. André Luís dos Santos Duarte Silva

    E quem liga para o que a Folha pensa?

    Responda
  8. Wladson Dalfovo

    Faltou falar dos males do privatismo 

    Responda
  9. Amarildo Caetano

    Uma coisa é certa se privatizar os serviços pioram como o da Enel e a tarifa dobra

    Responda
  10. Amarildo Caetano

    A Enel mostrou como ser eficiente no apag√£o.

    Responda
  11. Amarildo Caetano

    O editorial quer enganar quem com este discurso raso .A Enel √© o maior exemplo de inefici√™ncia do setor privado no que √© p√ļblico.Enquanto os Correios √© um s√≠mbolo de efici√™ncia.

    Responda
  12. Cl√°udio Dias de Almeida

    Algu√©m tem que avisar a Folha de S√£o Paulo que o direito de greve est√° previsto na Constitui√ß√£o e considerado direito humano por tratados internacionais.... Que compreens√£o tosca da realidade e da pol√≠tica.... Como se grupos privados ficassem passivos diante da pol√≠tica... Grupos econ√īmicos fazem lobby, Folha de S√£o Paulo, trabalhadores fazem greve... Ou vai realmente defender que a privatiza√ß√£o n√£o tem nada a ver com a quest√£o do emprego?

    Responda
    1. Amarildo Caetano

      A Enel  privada , até o nome já diz privada

  13. Gilberto Alvarez Giusepone

    Tem problemas nas estatais em vez de resolver, querem privatizar. E a mesma solução do animal com carrapato, para matar o carrapato matam o animal.

    Responda
    1. Marcos Arrais

      Mais uma vez, Sr. Paulo Araujo se mostra satisfeito com o péssimo atendimento prestado pelas teles em nosso país. Sem falar na qualidade dos equipamentos que utilizam aqui no Brasil (latarias e refugos de segunda mão trazidos da Europa e EUA). Muito pouco exigente, mas se é privado, tudo bem....

    2. Severo Pacelli

      A telefonia no Brasil foi feita por brasileiros, nossos impostos. Foi sabotada pelo privado e este a comprou por uma mixaria. No dia seguinte a valoriza√ß√£o foi de bilh√Ķes. Pol√≠ticos na √©poca receberam propinas para isso. Nossa telefonia √© a mais cara do planeta Terra, as pessoas apenas n√£o enxergam o que est√° vis√≠vel. O celular aqui tem pre√ßo abusivo, assim como as tarifas e servi√ßos.

    3. Paulo Araujo

      Que comparação grotesca! Vc deve ser do tempo das teles estatais, onde um telefone tinha um prazo de entrega de 2 anos e preço tão elevado que era obrigatório incluir na declaração de imposto de renda!

  14. Rodrigo Gerolin Santana

    Que debate a FSP quer suscitar ao omitir o fato de que a privatiza√ß√£o da Sabesp est√° sendo orquestrada a toque de caixa, com atropelo de comiss√Ķes e legisla√ß√£o, acord√Ķes nos bastidores e falas de boteco e senso-comum.que sempre visam empurrar o cidad√£o m√©dio contra os servidores p√ļblicos?

    Responda
  15. Rafael Theodoro Silva

    Se, houvesse uma s√©ria regulamenta√ß√£o contra abusos tarif√°rios, m√° presta√ß√£o de servi√ßos a popula√ß√£o, a privatiza√ß√£o seria o portal do para√≠so, todavia n√£o haver√° regulamenta√ß√£o digna, o governo s√≥ obter√° recursos que provavelmente ser√£o mal investidos no bem estar social, pois esse governador s√≥ fala em milh√Ķes , bilh√Ķes, e os servi√ßos cada vez piores , vide a educa√ß√£o p√ļblica, a Cracol√Ęndia a fila nos hospitais, s√≥ promessas de um forasteiro que pouco conhece nossa amada terra.

    Responda
    1. Rodrigo Gerolin Santana

      Como ele vai fiscalizar a si pr√≥prio? Os maiores benefici√°rios da terceiriza√ß√£o s√£o empresas dos pr√≥prios pol√≠ticos ou ligadas a eles por meio de laranjas. Ou s√£o corpora√ß√Ķes que patrocinam as candidaturas desses pol√≠ticos.

  16. Rodrigo Gerolin Santana

    Que debate a FSP quer suscitar ao esconder que os maiores benefici√°rios das privatiza√ß√Ķes est√£o bilion√°rios, enquanto os servi√ßos pioram e as tarifas sobem? Vide a onda de reestatiza√ß√Ķes que est√° ocorrendo nos pa√≠ses desenvolvidos que querem garantir um Estado de bem-estar social aos seus cidad√£os.

    Responda
  17. Rodrigo Gerolin Santana

    Que debate esse editorial pretende fazer? Jogar os trabalhadores que dependem dos servi√ßos p√ļblicos contra os trabalhoderes que prestam os servi√ßos? Esconder que a maioria das pessoas da regi√£o metropolitana de S√£o Paulo n√£o elegeu Tarc√≠sio e rejeitam a privatiza√ß√£o dos servi√ßos e por isso mesmo ele se nega a fazer um plebiscito e estender o debate?

    Responda
    1. Marcos Arrais

      Ah sim, Sr. Terraplanista.... o forasteiro foi eleito por 100% da população paulista e por isso ninguém pode reclamar de nada. Grande raciocínio.... típico de simpatizantes de ditadores e genocidas.

    2. Paulo Araujo

      O cidadão se esquece que não é a região metropolitana de São Paulo que elege o governador e sim todo o estado. E a Sabesp não atende só a região metropolitana de S. Paulo e sim todo o estado. Deixe de olhar para o próprio umbigo e veja a ótica do estado inteiro.

  18. Danilo dos Santos Christo

    Em que momento, desde as suas respectivas privatiza√ß√Ķes, a Enel e a Via Mobilidade ofereceram os ¬ďmelhores servi√ßos aos cidad√£os sob uma regula√ß√£o adequada¬Ē? Falta de energia e trens sempre engui√ßados s√£o at√© hoje os piores servi√ßos prestados aos cidad√£os!

    Responda
  19. Joao Cantarelli

    Sindicalistas ignoram as determina√ß√Ķes da Justi√ßa.... que parte do "greve ilegal" eles n√£o entenderam?

    Responda
  20. José Cardoso

    Como disse o Karl Kraus sobre a psicanálise, as estatais são a doença da qual se consideram a terapia.

    Responda
  21. Marcos Arrais

    Não consigo publicar meu comentário criticando o editorial do jornal. Talvez a solução seja cancelar a assinatura.

    Responda
    1. Marcos Arrais

      Pensando bem, n√£o vou cancelar n√£o. Vou continuar acompanhando as besteiras que alguns terraplanistas escrevem aqui diariamente.

    2. Paulo Araujo

      Opção interessante! Vá em frente!

  22. Marcos Arrais

    Que grande desservi√ßo que a FSP presta ao debate com esse editorial. Totalmente tendencioso, n√£o cita a import√Ęncia que a √°gua adquire a cada dia no mundo todo, n√£o cita os pessimos servi√ßos que a Enel e ViaMobilidade prestam ao cidad√£o, n√£o cita a estatitazacao que diversas cidades no mundo tem promovido no saneamento b√°sico, e pior: tenta nos convencer de que o forasteiro eleito pelo interior de SP teve 100% dos votos paulistas.

    Responda
    1. Marcos Arrais

      Pois √© Sr. Paulo Araujo (que muito provavelmente se desloca pela cidade em carro com ar condicionado). √Č preciso que os nobres eleitores do interior venham para a capital usufruir dos servi√ßos prestados pela ViaMobilidade (talvez o senhor mesmo devesse fazer o mesmo). Ah, ea Vale hein? Privatizada tamb√©m, n√£o Sr. Paulo Araujo.... um primor de servi√ßos prestados ao meio ambiente.

    2. Paulo Araujo

      Parece que o estado inclui os habitantes do interior, Ou vc √© a reencarna√ß√£o do Luiz XIV? L'√Čtat, c'est moi ...

  23. antonio brito

    Falou e diz. Concordo

    Responda
  24. Vanderlei Vazelesk Ribeiro

    Além da defesa da privatização, (marca do jornal) aproveita-se para rejeitar o direito de greve. Por outro lado a estratégia dos sindicalistas foi tosca. Fazer greve contra a privatização, só póe água no moinho dos que a defendem.

    Responda
  25. Marcelo Magalh√£es

    A folha a servi√ßo do capital perde a vergonha e faz discurso infantil, dissociado da realidade. Com os clich√™s mais antigos e indo contra a tend√™ncia mundial, o jornal desqualifica grupos, como se houvesse retid√£o no setor privado e bizarra contraven√ß√£o no setor p√ļblico, embora a realidade mostre o contr√°rio. Exemplo recente em que os fraudadores da Loja Americanas tomaram o controle da Eletrobr√°s, sem participa√ß√£o proporcional das a√ß√Ķes, evidencia o hist√≥rico patrimonialismo brasileiro.

    Responda
  26. EMANOEL TAVARES COSTA

    √Č leg√≠tima a greve de trabalhadores quando querem,como no caso, insurgirem -se contra a privatiza√ß√£o de servi√ßos p√ļblicos essenciais. Ao tempo em que pa√≠ses e cidades do chamado primeiro mundo reestatizam tais servi√ßos pelos maus resultados das privatiza√ß√Ķes, nosso governo estadual move-se no sentido contr√°rio. √Č uma l√°stima.

    Responda
  27. Regina da Silva Mariano

    Com um editorial abjeto desses, ainda vem falar em truculência, Falha???

    Responda
  28. Regina da Silva Mariano

    A Falha Carioca, trabalhando para o Tarcisão na caruda!! E ainda se atreve a falar em truculência. ....

    Responda
  29. Ricardo Arantes Martins

    Lembro quando Marta Suplicy esteve na prefeitura. Na d√©cada de80e seguinte havia sucessivas greves de √īnibus em SP uma atr√°s de outra. Ela descobriu que eram as empresas de √īnibus juntos com o sindicato faziam greve a fim de justificar o aumento de tarifa e assim lucraria mais no fundo era greve das empresa (Lockout). s√≥ que no Brasil essa pr√°tica √© proibida. deu pol√≠cia e tudo mais. de l√° para c√° teve apenas umas 3greves e parciais. D√°-lhes marta.

    Responda
    1. Rodrigo Gerolin Santana

      Claro que n√£o vai ter greve. Terceirizar os servi√ßos com subs√≠dios do Estado (vulgo privatiza√ß√£o), coloca os trabalhadores em regime de semi-escravid√£o, isso quando n√£o s√£o v√≠timas das demiss√Ķes em massa. Mas essa parte do "debate" n√£o interessa ao editorialista an√īnimo.

  30. jose fernandes de lima junior

    FSP a serviço do Tarcísio. Surreal. Porque essa guinada a direita? Esqueceram que JB queria fechar a imprensa.

    Responda
  31. Carlos Mello

    Distor√ß√Ķes s√£o 8 dias sem energia el√©trica e nenhuma puni√ß√£o √† vista.

    Responda
    1. Vanderlei Vazelesk Ribeiro

      Mas a concessão a Anion é uma vaca sagrada. Na Itália seu controle é estatal. Mas privatização na grande mídia é dogma.