Comente*

* Apenas para assinantes

coment√°rios

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

  1. Rafael Theodoro Silva

    Descobriram a p√≥lvora, a defasagem de professores no ensino p√ļblica remonta d√©cadas.

    Responda
  2. VALDICILIA CONCEI O TOZZI DE LUCENA

    √Č um tristeza realmente. Como √© dif√≠cil dar prioridade para a educa√ß√£o no Brasil. Por√©m, gra√ßas aos.eleitores do estado de S√£o.paulo o problema aqui foi resolvido quando elegeram um carioca que mentiu o endere√ßo. Resolvido quando nesta semana esteve em.brasilia ao lado do fraudador, apoiando as escolas c√≠vico militares, e com sua fala maravilhosa: S√£o.paulo ter√° est√° escola.pata formarmos.mais bolsonaros. √Č melhor explodir.o estado antes disso.

    Responda
  3. PAULO CURY

    Mas temos sobrando vereadores , deputados estaduais, deputados federias, juízes, promotores, militares, diplomatas, onde vemos que a questão não são recursos mas sim as prioridades

    Responda
  4. Severo Pacelli

    O aluno brasileiro perdeu o gosto pela leitura e assim n√£o consegue interpretar conte√ļdos de matem√°tica, n√£o sabe se situar no mundo (car√™ncia de geografia), n√£o tem identidade pr√≥pria (hist√≥ria e sociologia), enfim virou um z√© ningu√©m nas m√£os do mercado como reserva piorada para trabalhos semi escravocratas. Olha o perfil das empresas terceirizadas no Brasil: m√£o de obra de √ļltima categoria, condi√ß√Ķes prec√°rias e direitos cerceados. Isso fere nosso prop√≥sito de um dia desenvolver como na√ß√£o.

    Responda