Comente*

* Apenas para assinantes

coment√°rios

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

  1. Luiz Alberto Franco

    A propósito de erros: segundo o poeta Manoel de Barros, o Padre Ezequiel, seu preceptor, dizia (Livro das Ignorãças): "Há que apenas saber errar bem o seu idioma". Consta que o pianista Thelonious Monk, à saída de um gravação, foi questionado sobre o seu semblante aborrecido. Você cometeu erros?, perguntaram-lhe. Ele teria respondido: Não fiz os erros certos (I didn't make the right mistakes").

    Responda
  2. André Silva de Oliveira

    Esse modelo mental (ou metodológico) do livro vale também para os colunistas da FSP?

    Responda
  3. Marcos Benassi

    Poi Zé, caro Hélio, isso dá enorme pano pra manga. Em ciência, há ainda que se controlar os tipos de erros da estatística como ferramenta, muito sutis pra quem não é da área. E na vida cotidiana, o Jesus da Goiabeira é testemunha, há os erros que não aceitamos como tal, em função de premissas das quais não nos desfazemos; o caso da manifestação de dia25 é lapidar. Ora, a soma dos atos governamentais com o conjunto de evidências coletadas agora são evidência gritante da pppiicaretagem Bozolícia.

    Responda
  4. leonardo de souza silva

    Gostei do artigo. Aprender com os erros √© uma arte. Para mim, muitas vezes, quando erro, dificilmente esque√ßo. Sem me torturar, mas procurando aprender com o erro. √ďtima coluna!

    Responda
    1. Galdino Formiga

      √ďtimo e curto artigo.

  5. Pedro Luis S C Rodrigues

    Ao menos 80% das resenhas de livro de Helio s√£o mais do mesmo: quest√Ķes banais de bom senso que algum pesquisador americano resolveu travestir com ar de ci√™ncia exata. N√£o chega a surpreender, pra quem h√° pouco disse preferir n√£o fic√ß√£o por zer mais util aos leitores. Fora de literatura t√©cnica; n√£o fic√ß√£o ensina muito pouco pra qq semi letrado

    Responda
    1. Fernando Alves

      Concordo. São sempre livros superficiais. Uma lista de casos curiosos para propor uma afirmação genérica. Livros técnicos e bem detalhados estão fora do alcance intelectual da maioria, logo não são mencionados.

    2. SERGIO ESCOBAR

      Você deve ser completamente doido, ou nunca leu um livro de não ficção

  6. Nivaldo Dias

    Buongiorno. Sei l√° gente sinto que algumas colunas deste Jornal est√£o ficando vazias por demais. Cada dia percebo a Folha sem conte√ļdo e com problemas que a tornam mais uma entre tantas outras. Pena pena pena.

    Responda
    1. Fernando Alves

      Muita coluna. O H√©lio possui conte√ļdo para escrever uma ou duas colunas boas por semana, mas acaba escrevendo umas cinco ou seis e ao inv√©s de uma ou duas boas colunas, temos rascunhos. E jornalismo que √© bom, nada.