Coment√°rios para:

In treta we trust

VER COMENT√ĀRIOS EM Renato Terra

Comente*

* Apenas para assinantes

coment√°rios

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

  1. Sinésio Brito

    Muito bom o texto, só um adendo, o mundo é um moinho foi composta para a afilhada do Cartola que foi criada por ele como filha.

    Responda
  2. Aristides Silva

    Respeitada seja toda a na√ß√£o cujo governante tenha a coragem de dizer, contra todos os pruridos da imprensa hegem√īnica, a "Frase infeliz do Lula".

    Responda
    1. Daniel Sampaio de Azevedo

      ¬ďHegem√īnica¬Ē √© a palavra. Parab√©ns, champion!

  3. márcia corrêa

    Belo texto, Renato Terra, tamb√©m gostaria muito de ver um mundo assim respeitoso nas redes, com debates mais sens√≠veis e aprofundados sobre as grandes quest√Ķes da nossa Era. Por√©m, deixei de acreditar em Papai Noel. Tenho grupos restritos e, ou as pessoas s√≥ trocam amenidades numa aliena√ß√£o infantil, ou se abst√™m quando discordam. Ningu√©m quer se dar o trabalho de ouvir, refletir, conhecer e divergir com respeito.

    Responda
  4. LUIZ FERNANDO SCHMIDT

    Só discordo da referência à frase infeliz do Lula. Infelicidade é o que está acontecendo lá. Quanto à frase, é fato que pessoas gêmeas são iguais, mas têm nomes diferentes e não gostam quando se lhes trocam os nomes. Geno-cídio, holo-causto, crimes de guerra, matan-ça intencional e e indiscriminada de seres humanos, maioria mulheres e crianças são todas gêmeas.

    Responda
  5. José Cardoso

    Muda a forma, mas a coisa é antiga. Lembro de um amigo do meu pai vermelho de raiva numa conversa. Perguntei à minha mãe, que falou: é política.

    Responda
  6. CARLOS EDUARDO MARTINS

    Que texto agrad√°vel , parab√©ns. Eu defendo a tese de que o Homo sapiens por natureza √© movido e obcecado para a treta , com intervalos de paz entre elas. Veja por exemplo a 1a metade do s√©culo 20, s√≥ treta, antes disso guerras por territ√≥rio, mais para tras as cruzadas e guerras religiosas, e por a√≠ vai . E agora as m√≠dias nos permitem atacar de nosso bunker , como m√≠sseis terroristas em palavras , destruindo amizades e rela√ß√Ķes familiares. Ou seja, guerra contra nossos entes queridos...

    Responda
  7. Alexandre Marcos Pereira

    O que alimenta as discuss√Ķes nas redes sociais √© o anonimato e a dist√Ęncia f√≠sica entre os participantes. Os administradores precisam estabelecer e comunicar claramente as regras de engajamento para suas plataformas ou comunidades on line. Isso pode incluir diretrizes sobre respeito m√ļtuo, proibi√ß√£o de ataques pessoais e import√Ęncia da contribui√ß√£o construtiva. Os usu√°rios precisam considerar o impacto de suas palavras antes de postar. H√° pessoas reais no outro lado da tela.

    Responda
  8. DANIELA FRANCO

    Aqui mesmo nos comentários da Folha, leitores e leitoras desrespeitosos (vejo mais os homens, pelo menos no meu caso, foram sempre homens) e sem noção, atacam a opinião dos outros leitores. Falta muita educacao, escuta e bom senso. Eh bem triste!

    Responda
  9. Marcelo Carneiro da Rocha

    J√° era, agora n√£o ligo a maior parte do tempo para despejar um manancial de insultos uma determinada hora, para isso serviu ser educado no Brasil.

    Responda
  10. Carla C Oliveira

    Tira o fio da tomada das redes sociais que tudo se resolve.

    Responda
  11. Marcos Benassi

    √Ē√ī√ī, car√≠ssimo, s'isqueci d uma: o Cartola e a ilustra√ß√£o da D√©bora Gonzalez ficaram √≥temos! "Preste aten√ß√£o, genocida. Embora eu saiba que √©s homicida. Em cada bomba ceam montes de vidas. Em pouco tempo ser√°s Bibi em cana." N√£o resisti √† treta, S√£o Terra, mea culpa... Hahahahah!

    Responda
  12. Ricardo Luiz

    A polarização ganhou palco na Era da Treta porque é mais fácil argumentar pelos opostos. Preguiça de quem quer tretar numa sociedade onde a opinião vale mais que o conhecimento.

    Responda
  13. Marcos Benassi

    Eu, hein? In Terra (rounded) I trust, i√ßo √ßim. Daqui da ro√ßa, Beato Benassi, c√Ęmbio! Sei l√° se eu acostumei, mas n√£o mind√° mais meda quando Vossa Santidade Terrena trata algum assunto sem zombaria. Esse, ali√°s, a fina flor da reflex√£o pr√≥-hep√°tica: orra, num g√ľento mais o falat√≥rio sobre "a frase do Lula" e o esquecimento do exterm√≠nio Pppaalestino. A Era Tretoz√≥ica inaugurar√° o QuadrupoCeno, quando o Homem abdica do bipedalismo e passa a resolver os pobrema na base do coice. Ave, S√£o Terra.

    Responda
    1. Marcos Benassi

      P√ī, Chiara, agora, espiando pela noite, me deu uma leve vergonha: o pessoal discutiu a s√©rio. S√£o Terra aterrou a reflex√£o...

    2. Chiara Gonçalves

      Bom demais os nomes das Eras, rsrs.

  14. Claudio Roberto C√Ęndido Rodrigues

    Gostei do texto e reflete muito bem as discuss√Ķes "tretas" nas redes sociais . Eu acrescentaria que al√©m de reduzir temas importantes √© n√≠tido o total desconhecimento do assunto que as pessoas querem opinar.

    Responda
  15. Mário Sérgio Mesquita Monsores

    Faça mais isso não Cláudia Leite. Respeita Cartola ! Desculpa

    Responda
    1. Marcos Benassi

      Putz, caro Mário, Leitei. Desculpaê...

  16. carlos campos

    A "infeliz fala de Lula" fez o mundo perceber q netanyahu est√° de fato massacrando os palestinos e c/disse sua ministra de igualdade , ela est√° feliz em ver a matan√ßa, exemplo de orgulho pras futuras gera√ß√Ķes. √Äs vezes uma fala infeliz traz consigo uma chacoalhada em pessoas q se acostumaram a ver a guerra e o massacre c/normal. N√£o, n√£o √© normal ver quase 30.000 pessoas serem assassinadas por um genocida q se d√° bem com o tio sam, ele tem q ser parado e condenado o + r√°pido poss√≠vel.

    Responda
    1. Dea maria Kowalski

      Parabéns pelo comentário. Perfeito.

  17. Frederico Goulart

    Show de bola

    Responda