Comente*

* Apenas para assinantes

coment√°rios

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

  1. Marcio de Mattos

    Os historiadores cient√≠ficos Holton e Brush chegaram a pontuar que o artigo de Planck, sobre a teoria qu√Ęntica, n√£o passava de uma "conveni√™ncia matem√°tica estat√≠stica", longe, por conseguinte, de ser um pressuposto f√≠sico... E Einstein, como se sabe, pretendia desvendar as "leis qu√Ęnticas" em sua teoria de campo unificada... Mas, enfim, a matem√°tica n√£o era seu forte... Enquanto, por outro lado, pode ser considerado o maior vision√°rio f√≠sico que j√° existiu...

    Responda
  2. Luís Santana

    Marcelo Viana é um dos melhores colunistas deste jornal.

    Responda
  3. José Cardoso

    Ao contr√°rio da relatividade, a f√≠sica qu√Ęntica tem um lado 'ad hoc' meio desagrad√°vel. Tipo: aplica-se a equa√ß√£o de Schrodinger, ou for√ßa-se o comutador a dar ih, transforma-se coeficientes em operadores n√£o comutativos... e a√≠ d√° certo. √Č um pouco como a astronomia de Ptolomeu, que tamb√©m dava certo com seus deferentes e equantes. Acertava at√© previs√Ķes de eclipses.

    Responda
  4. Marina Gutierrez

    Há meses vi o filme "The Spy was a Catcher" sobre o norte-americano Moe Berg, um jogador (esportes) e espião durante a segunda grande guerra. O filme é baseado no livro de Dawidoff, com o mesmo nome, M.Berg foi enviado à Suiça, onde Heisenberg ia dar uma palestra para saber se o cientista estava colaborando com o governor alemão para produziu a bomba atomica e no caso, assassiná-lo. Berg determinou que a Alemanha estava longe de produzir a bomba e no fim se tornou amigo do cientista.

    Responda
    1. Vito Algirdas Sukys

      Car√≠ssima Marina, n√£o conhecia o filme "The Catcher was a Spy", vou procurar v√™-lo. Gostaria de entender as motiva√ß√Ķes de Heisenberg de continuar na alemanha mesmo depois que seus colegas terem sa√≠do pois se recuzaram a trabalhar para o nazismo. Bohr tinha ido para a Inglaterra com um comando ingl√™s. Hitler incumbira Heisenberg de usar o saber sobre o √°tomo para construir uma bomba o que seria terr√≠vel. Felizmente as aplica√ß√Ķes m√©dicas da mec√Ęnica qu√Ęntica salvam milh√Ķes de vidas humanas.

  5. Pablo Leite

    Adoro suas colunas, você faz o leitor querer saber o final, embora eu saiba o final, mas quero ler a sua narrativa.

    Responda
  6. DANNIELLE MIRANDA MACIEL

    Eu gosto dessas nerdices de meninos, mas como j√° escrevi aqui me incomoda o fato de que os artigos serem escritos em guardanapos. Por que precisa ficar para a semana que vem? Acabou o papel ou foi a vontade de escrever mesmo?

    Responda
    1. Pablo Leite

      Bom, devido ao patriarcalismo, a física foi mais um ramo de homens. Mas a ciência é para todos, e felizmente, cada vez mais para mulheres.

  7. Vito Algirdas Sukys

    Numa carta de Einstein ao amigo Michele Besso, ele observa: "A teoriza√ß√£o mais interessante dos √ļltimos tempos √© a de Heisenberg sobre os estados qu√Ęnticos: um verdadeiro c√°lculo de bruxaria". Heisenberg, Jordan e Dirac tinham vinte e poucos anos. Em G√∂ttingen chamavam sua f√≠sica de "Knabenphysik": a f√≠sica dos garotos. Essa f√≠sica de Heisenberg, Born, Jordan e Dirac que se liga apenas ao que √© observ√°vel e substitui vari√°veis f√≠sicas por matrizes nunca falhou.

    Responda
    1. Vito Algirdas Sukys

      Car√≠ssimo Pablo, h√° muita gente envolvida, Wolfgang Pauli era amigo e colega de escola de Heisenberg. Pauli tinha recomendado este √ļltimo a Niels Bohr. Este trabalhava em equipe com os jovens f√≠sicos mais brilhantes. Na Netflix h√° Einstein e a bomba, o que nos ajuda a refletir sobre o problema moral que a f√≠sica dos garotos trazia. Duzentos mil seres humanos, homens, mulheres e crian√ßas foram mortos numa fra√ß√£o de segundo em Hiroshima e Nagasaki. Hoje uma guerra nuclear destruir√° a vida na Terra

    2. Pablo Leite

      Faltou citar Pauli. Mas muito bom citar Born, uma máquina de produzir até o fim da vida, e que para o Nobel descartar Jordan, um stormtrooper do regime nazista, rifaram o Born prêmio dado ao Heisenberg. Engraçado que Heisenberg se tornou cientista chefe do programa nuclear nazista.

  8. Vito Algirdas Sukys

    Mas sem as observa√ß√Ķes f√≠sicas n√£o poder√≠amos construir a mec√Ęnica qu√Ęntica, a mais poderosa teoria cient√≠fica jamais produzida. De acordo com Heisenberg, a teoria n√£o nos diz onde determinada part√≠cula de mat√©ria se encontra quando n√£o olhamos para ela. Ela s√≥ nos diz qual √© a probabilidade de encontr√°-la num ponto se a observamos. Tudo √© teoria. S√≥ o que observamos vale; assim nos libertamos de conceito "metaf√≠sico" impl√≠cito. A humanidade ainda n√£o digeriu bem essa ideia ainda.

    Responda
  9. Vito Algirdas Sukys

    Ernst Mach influenciou Einstein, no sentido de basear o conhecimento apenas nas observa√ß√Ķes. O jovem Heisenberg tentou recalcular o comportamento do el√©tron usando apenas o que observamos, frequ√™ncia e amplitude da luz emitida. Bohr disse:"N√£o existe um mundo qu√Ęntico, h√° apenas uma abstrata descri√ß√£o qu√Ęntica. √Č errado pensar que a tarefa da f√≠sica √© descrever como a natureza √©. A f√≠sica se ocupa apenas do que podemos dizer da natureza". Obviamente usamos a matem√°tica para essa descri√ß√£o, mas

    Responda