Comente*

* Apenas para assinantes

comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

  1. José Ricardo Braga

    +

    Responda
    1. José Ricardo Braga

      (tit)Porquê mudar?

    2. José Ricardo Braga

      Mudar uma regra que vige há mais de 25anos sem apontar problemas percebidos em sua vigência, práticos, é raciocínio diletante que leva a esta proposição diletante do Hélio - "Vamos experimentar?" O problema é que estas proposições diletantes têm sido muito bem aproveitadas pela nova direita, que pretende reformar o mundo à sua imagem e semelhança. Abaixo uma projeção sinistra que poderia se alimentar desse mau exemplo de mudar nossas regras à toa:

    3. José Ricardo Braga

      (ii)Não fui procurar em quais termos foi redigida a lei que criaram para evitar futuros Roosevelt, mas me vem uma possibilidade sinistra de interpretação deste instrumento da parte de Trump daqui a quatro anos - que ele pleiteie ser reeleito caso venha a ser eleito agora. Ele pode alegar que não participou de uma reeleição, e sim de uma nova eleição... A Suprema Corte é dele, se tiver alguma possibilidade disso prosperar, estou certo de que tentaria...

    4. José Ricardo Braga

      Porquê mudar?

  2. Orasil coelho pina

    Em tempo, unificar todos os mandatos com a mesma duração, incluindo os Senadores, talvez seis anos para todos e fim da reeleição contínua. Espera o mandato dos sucessores e depois, se quiser, tenta voltar!

    Responda
  3. Orasil coelho pina

    Na Suécia a reeleição é plenamente aceitável, agora aqui no bananal que quem está no poder faz barbaridades para se manter, não funciona! Até FHC, que as criou de forma oportunista, se arrependeu da criação!

    Responda
  4. José Cardoso

    Não acho uma questão relevante. Mas talvez devêssemos, pelo menos para presidente, copiar a tradição americana: após seus 2 mandatos um presidente fica inelegível. Isso já era uma tradição, mas virou lei depois que o FDR abusou do poder, se elegendo 4 vezes.

    Responda
    1. José Ricardo Braga

      José Cardoso, não fui procurar em quais termos foi redigida a lei que criaram para evitar futuros Roosevelt, mas me vem uma possibilidade sinistra de interpretação do instrumento da parte de Trump daqui a quatro anos - que ele pleiteie ser reeleito caso venha a ser eleito agora. Ele pode alegar que não participou de uma reeleição, e sim de uma nova eleição... A Suprema Corte é dele, se tiver alguma possibilidade disso prosperar estou certo de que tentaria...

  5. DEROCY GIACOMO CIRILLO SILVA

    Que tal fazer uma consulta plebiscitária sobre a reeleição para os detentores de mandatos : deputados , senadores, Presidente da República, Governadores, Prefeitos e Vereadores? Esse tema tem destacada importância para a cidadania a orientar eventuais iniciativas congressuais. E nada impede que, em outubro/2024, ela ocorra no dia do segundo turno das eleições para prefeito, sabidamente restrito a um número limitado de cidades..

    Responda
    1. Galdino Formiga

      É inviável porque os detentores de mandatos não querem.

  6. Nilton Silva

    Concordo cem provento com a parte final da coluna.

    Responda
  7. Claudio Gomes

    Em si, de forma abstrata, a ideia de um mandato com reeleição faz sentido, pois premia a boa gestão. Porém, na prática, após anos de observação, o conceito se provou errado, pois os governantes tem incentivos distorcidos e sempre de curto prazo. A proposta que circula no congresso eh boa, 5 anos, para todos, transição. Melhor tentar algo novo pois o que está aí não está dando certo.

    Responda
  8. VALDICILIA CONCEI O TOZZI DE LUCENA

    Que acabe as reeleições também para todos.os cargos legislativos.

    Responda
  9. Vanderlei Vazelesk Ribeiro

    Sou a favor de um mandato de seis anos sem reeleição. Eleições gerais de vereador a presidente. Para este cargo sou a favor que o eleito não dispute mais cargo público. É fim de ciclo.

    Responda
  10. Marcos Benassi

    Poi Zé, meu caro, também não me sinto atraído por nenhuma das opções, parece-me que o foco está deslocado. A questão de encontrar uma fórmula que permita uma composição melhor do legislativo me parece muito mais relevante do que essa questão da reeleição presidencial. Fico é curiosíssimo pelo motivo que leva o semi-anódino Pacheco a botar em discussão a proposta: que será que espera obter? Misterioso.

    Responda
  11. José Ricardo Braga

    Considerações Empíricas sobre Reeleições.

    Responda
    1. José Ricardo Braga

      (tit)Aposentadoria Precoce nos EUA

    2. José Ricardo Braga

      (i)Já imaginaram se hoje o presidente dos EUA fosse Obama? Tenho certeza que os EUA (e o mundo) estariam bem mais aliviados e esperançosos que com Biden. A disputa com Trump certamente seria diferente. Neste caso, fossem as regras daqui, seria melhor pra eles...

    3. José Ricardo Braga

      (ii)Mas lá tem essa limitação a dois mandatos. Nos EUA predomina o espírito bom de 'autonomia popular' permitindo até enjaulados serem seu Presidente. Tentam controlar distorções (esperadas) com esta efemeridade em cargos. Passa rápido, é verdade, mas hoje não basta. O controle institucional que também se demanda, com Trump, têm tido grandes dificuldades de cumprir.

    4. José Ricardo Braga

      (iii)Além disso esta limitação vai, por um lado, contra idéia já defendida por Hélio aqui em sua coluna - a de que experiência é virtude em um governante. Hélio falou de etarismo no caso de Biden. Um etarismo pouco inteligente...

    5. José Ricardo Braga

      (iv)Que fica agravado pela constatação de que, se alguém lá for eleito com 35anos e for reeleito, antes dos 45anos restaria inelegível para a função. Sua experiência tanto na Presidência e até o fim de sua vida é perdida. Aqui no Brasil vimos que foi bom Lula voltar à função já experimentada, colocou a máquina para funcionar rapidinho.

    6. José Ricardo Braga

      (v)Óbvio que têm limitações nisto, e vulnerabilidades, Maduro não deixa esquecer. Mas Lula ficou 12anos longe da Presidência e este prazo poderia ser institucionalizado junto com esta flexibilidade. Três eleições fora e alguém poderia ser reinvestido Presidente.

    7. José Ricardo Braga

      (vi)Teria que ter o mérito de se manter representativo, mesmo despoderado, por tanto tempo. Ajudaria também se fosse proibido fazer o sucessor - Sei que seria difícil, senão impossível, implementar isto, mas de cara nos livraria de Dilma, o que é difícil achar quem negue que seria bom.

    8. José Ricardo Braga

      (vii)Evitar que a máquina seja usada para eleger alguém que não provém da representação, só pega emprestada a do anterior, é erro básico. Mais, a partir da experiência que tivemos nestes tempos seria interessante adotar o seguinte:

    9. José Ricardo Braga

      (viii)Inelegibilidade Para Perdedores - Tornar Bolsonaro inelegível, pela Justiça, foi coisa positiva para o Brasil. Mas tem uma forma fácil de nos livrarmos destes estorvos eleitoralmente. - aqueles que disputarem reeleição e, mesmo com a máquina na mão, não conseguiram se reeleger, estariam automaticamente inabilitados para aquela função. Não passaram no teste de 'governar para todos'.

    10. José Ricardo Braga

      (ix)Seria meritocracia e nos livraria de Bolsonaro e Trump numa tacada só. Não é uma boa idéia?

  12. Gilberto Rosa

    Não só deve se sentir incapaz, uma pessoa que apoiou o golpe de 16, de fato é incapaz de opinar sobre fatos relacionados a democracia. Também acho que a incapacidade é mais ampla ainda, por não apoiar o fim do genocídio em Gaza.

    Responda
    1. Claudio Gomes

      O texto eh sobre reeleição. Vc ataca o colunista, sem qualquer argumento ou crítica ao texto em questão. Típico de um bolsonarista.

  13. PAULO CURY

    prefiro que um bom administrador vá embora com o fim da reeleição após 4 anos do que ter um ladrão durante 8 anos

    Responda
  14. Rodrigo Flexa

    Enfim, pode ter massacre lá no Oriente Médio, mas Lula de novo presidente, não pode!

    Responda
    1. Vanderlei Vazelesk Ribeiro

      Gente: ninguém está discutindo massacre no Oriente Médio.

  15. Antonio Pimentel Pereira

    Antes da constituição o povo pobre vivia de aposentadoria do funrural ou cm rendeiro de fazendas, eram atentidos pelo inamps, precursor do sus, mas a elite vivia dos empréstimos a tres por cento ao ano com inflação de trinta. Depois o real acabou tudo isso, o pobre teve melhorias, apos. rural, auxílios e a elite apavorada, tomou conta do judiciário, tcm e a corrupção deslanchou, cm ou sem reeleição, sem fiscalização, controle e justiça não adianta. Só vê o passado dos tempos da boca do cofre

    Responda
    1. Antonio Pimentel Pereira

      Infelizmente os órgãos fiscalizadores cometem infrações cm auxílios e gratificações imorais, daí cm os fiscalizados podem agir corretamente?

    2. Antonio Pimentel Pereira

      Infelizmente os órgãos fiscalizadores cometem infrações cm auxílios e gratificações imorais, daí cm os fiscalizados podem agir corretamente?

    3. Vanderlei Vazelesk Ribeiro

      Corrupção é parte inerente da nossa cultura. Não gostamos dela até que precisemos utilizá-la. Deve ser combatida, sim, mas entendendo que cultura não se uda de uma hora prá outra.

  16. Antonio de Pádua Castro

    Isso vale toda vez que é a esquerda quem está no poder. Fora golpistas! Lula até 2030!

    Responda
  17. Galdino Formiga

    Existem muitos argumentos para a extinção da reeleição em cargos executivos. Não é necessário citá-los pois nada vai acontecer.

    Responda
  18. Gustavo Ferreira

    O PT votou contra mas adora a reeleição. Afinal enquanto mantiver todos pobres, sempre terão votos. Ainda bem que foi o líder que disse isso.

    Responda
    1. Vanderlei Vazelesk Ribeiro

      Depois de instituída é muito difícil acabar com a reeleição. Neste ponto até os militares foram cautelosos. Não reelegiam os generais, justamente para não personalizar a ditadura. Erauma ditadura de uma corporação, mas não de uma pessoa.

  19. BRAULIO S ALVES FERNAN

    Seu texto foi removido porque infringe as regras de uso do site.

    1. Dilmar Oliveira

      Pelo que entendi, o articulista continua feio, bobo e chato... E seus argumentos também

    2. Claudio Gomes

      Pode explicar? Além dos xingamentos ao colunista, qual sua opinião sobre reeleição? Note que a proposta no congresso só valeria a partir de 2030

  20. Gaya Becker

    FHC não só defendeu a reeleição como reintroduziu essa perpetuação no poder que à época favoreceu a ele próprio. Depois foi embora e deixou essa granada sem pino no colo do povo brasileiro!

    Responda
    1. Claudio Gomes

      Verdade.

  21. MARIO LUCIO CAMARGOS

    A alternância e a representatividade estão para a democracia assim como a respiração e o ar estão para o organismo. O par ontológico do voto universal é a própria universalização do acesso ao poder, no espaço e no tempo. Quanto menor é a alternância no poder, maior é o risco de zumbificação das sociedades.

    Responda
  22. Alberto A Neto

    Para quem suportou o "tour de force" ao longo da leitura das "Memórias" de FHC para conferir 'in loco' o narcisismo do "príncipe dos sociólogos", também identificará a confissão do próprio ex-presidente de que seu "maior erro foi a reeleição". Barbosa Lima Sobrinho considerava a emenda constitucional para a reeleição de FHC era uma ruptura total do princípio republicano e custaria caríssimo ao país. A razão reeleitoral é insustentável. A crônica de um desastre político-institucional anunciado!

    Responda
  23. ELIAS Feliciano

    So a favor da reeleição em 2 mandato igual estados Unidos cumpriu esqueça de ser executivo não esse modelo igual ao BBrasil

    Responda
    1. José Ricardo Braga

      Elias, já imaginou se hoje o presidente dos EUA fosse o Obama? Tenho certeza que os EUA estariam melhores que com o Biden e mais tranquilos na disputa com o Trump. Nesse caso, as regras daqui seriam melhores pra eles...

  24. ELIAS Feliciano

    So a favor da reeleição em 2 mandato igual estados Unidos cumpriu esqueça de ser executivo não esse modelo igual ao B

    Responda
  25. Paulo Sales

    Reeleição, das opções, é a menos pior. O fato de ficar um mandado não impede de fazer sucessor, reeleição mesmo que indireta. O mandato sempre será mais longo, mínimo 5 anos. Não adianta fazer projeções de longo prazo. Brasil é campeão de interrupções de projetos. Ficar mexendo nisso só gera instabilidade. Marca do Brasil .

    Responda
    1. Paulo Sales

      Sim mas a reeleição que estamos falando é a seguida, que hoje permite uma reeleição e volta intercalada. Não há razão para mudar isso. É oportunismo.

    2. Vanderlei Vazelesk Ribeiro

      Há quem argumente inclusive que a reeleição permite exatamente projetos de mais largo prazo. Aqui no Rio talvez venhamos a dar o quarto mandato a Eduardo Paes, inclusive eu.

  26. EDUARDO DE MELLO

    Desde que a nova regra não se aplique no atual presidente, pode se assemelhar a outro golpe. E seja extensiva aos presidentes da Câmara e Senado.

    Responda
  27. Hernandez Piras

    O problema do mandato de cinco anos para o Executivo é que esta medida produziria o descasamento entre o pleito presidencial e a renovação do Congresso, o que não seria nada bom para a governabilidade. Uma possível solução seria a fixação do mesmo mandato para todos: Presidente, deputados e senadores.

    Responda
  28. Ana Elisa Lobo

    Quero ver o Legislativo acabar com a própria reeleição! É fácil legislar para os outros, não? Vamos acabar com toda reeleição então! Por acaso os deputados e senadores não ficam o tempo todo só pensando na própria reeleição também?

    Responda
    1. ENNIO BALDUR HAMMES SCHNEIDER

      Touché!

  29. Janio Rego

    Gostaria de saber sua opinião sobre a legislação eleitoral, partidos, candidaturas, voto...se todo esse arcabouço fortalece o corporativismo e a reeleição...o familismo, por exemplo, é uma reeleição hereditária, capital político familiar....

    Responda
  30. maria eloisa montero miguez

    A reeleição NÃO deve ser mantida, pois nem bem assumem os cargos os políticos já agem em função das próximas eleições, dispondo de mais tempo apara manobras, conchavos etc. Período de de 5 anos seria tempo máximo para governar. O próprio Presidente Fernando Henrique Cardoso, em entrevista à TV Cultura, foi categórico ao afirmar que seu grande erro foi defender a reeleição.

    Responda
  31. Julio Louzada

    Sempre defendi o mandato de 5 anos sem reeleição, tanto para o executivo quanto legislativo.

    Responda
  32. SAMUEL COSTA NETO

    5 anos de mandato sem reeleição

    Responda
  33. Luiz Antônio I

    Infelizmente, a reeleição trouxe mais malefícios do que benefícios para a administração pública, em todos os níveis, do federal ao municipal.

    Responda
  34. Peter Janos Wechsler

    Os Estados Unidos também sentiram o problema. Optaram por limitar a presidência a dois mandatos. Não era assim.

    Responda
  35. João Jaime de Carvalho Almeida Filho

    Hélio, Alexandre Swartzman é seu irmão? Parece que vc e ele pensam com o mesmo cérebro.

    Responda
    1. Claudio Gomes

      Vc tem algum argumento ou crítica com relação ao texto? Ou eh do tipo bolsonarista que ataca a pessoa mas não a ideia?

  36. antonio ferreira da costa neto ferreira

    Tem que incluir somente dois mandatos para os cargos do legislativo também. E que nunca mais possa candidatar, pois tem muita gente que realmente quer trabalhar pelo povo. Esse congresso atual é da pior espécie. Promova rapidamente a correção da tabela do IRPF. Quero ver se o senado tem coragem de fazer alguma coisa pelo asssalariado.

    Responda