Comente*

* Apenas para assinantes

coment√°rios

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

  1. MURILO CAVALCANTE ALVES ALVES

    Ret√≥rica que silencia o fato evidente: o GENOC√ćDIO concreto, que agora n√£o pode ser mais ignorado, porque televisionado. Mas, o articulista tem que escrever seu artigo, ent√£o, o que fazer? Ser o mais parcial poss√≠vel, sem levantar suspeitas...

    Responda
  2. Ricardo Botto

    Antes tínhamos artesãos da escrita nos jornais. Eles foram, infelizmente, substituídos pelos malabaristas, contorcionistas e passadores de pano.

    Responda
  3. José Cardoso

    Houve aqueles protestos colossais contra o Netanyahu. Mas apesar disso ele n√£o arredou p√©, e isso num sistema parlamentarista, onde basta um voto de desconfian√ßa para retirar o primeiro ministro. Talvez a ideia de um territ√≥rio com hegemonia judaica 'do rio ao mar' seja mais prov√°vel que a solu√ß√£o de dois Estados. H√° enormes resist√™ncias entre os √°rabes porque seria uma novidade hist√≥rica, numa regi√£o acostumada a uma hegemonia isl√Ęmica.

    Responda
  4. Edson Jos√© Neves J√ļnior

    Dificuldade do suposto jornalista em classificar as a√ß√Ķes de Israel de acordo com o que elas s√£o: um GENOC√ćDIO. Lula estava certo e agora a imprensa tem de aceitar. Lament√°vel o papel que voc√™s desempenharam nessa hist√≥ria inacabada.

    Responda
  5. ALEXANDER STRUM

    Seria mais honesto dizer que o Hamas ganhou a guerra, que Israel deve se render e que o terrorismo funciona. Conseguiram se transformar de agressores em vítimas com a complacência da opinião mundial inclusive com apoio desta Folha. Ninguém mais lembra quem começou esta guerra e como, e ninguém mais cobra o Hamas como verdadeiro causador do massacre de Gaza. Parabéns ao Hamas, sua estratégia é vencedora e certamente será imitada por seus congêneres.

    Responda
  6. Ricardo Schiavon

    Me cansa ver fal√°cias repetidas ad nauseam, tais como a de que o Hamas representa uma amea√ßa existencial a Israel. Tolice. Israel √© o pa√≠s mais bem armado da regi√£o e o √ļnico com armas nucleares. N√£o existe amea√ßa existencial a Israel na regi√£o. O maior inimigo de Israel √© Israel.

    Responda
    1. DANIEL STORCH

      Esqueceram de avisar que o Hamas n√£o √© uma amea√ßa existencial para as 1.2k pessoas mortas, 250 sequestradas e 150k refugiados de sua casa em Israel. O Hamas √© um bra√ßo servil da guarda revolucion√°ria Iraniana. Assim como os Houts e o Hezbollah. Esse eixo do terrorismo isl√Ęmico xiita √© uma amea√ßa n√£o s√≥ para Israel. S√≥ perguntar para as mem√≥rias da regi√£o

    2. Carlos Antonio Masson

      O ataque hediondo e doloso do Hamas √† Israel no dia 7/10 n√£o foi o primeiro e n√£o ser√° o √ļltimo, caso esses grupos que desejam o genoc√≠dio de outras religi√Ķes continuem. Sabemos que o √ļnico pa√≠s tolerante na regi√£o √© Israel (seja por cor, ra√ßa, op√ß√£o sexual ou religi√£o) e isso √© tanto verdade que s√≥ no parlamento de Israel existem 20 deputados palestinos. Israel n√£o deseja o genoc√≠dio de nenhum povo, mas tem o direito de exterminar grupos extremistas e terroristas que desejam o genoc√≠dio deles.

  7. Marcos Benassi

    √Č, meu caro, passou muit√≠ssimo da conta. O Bibi deixou o cargo de primeiro-ministro pra assumir o de Primeiro-Monstro. E se encontra naquilo que podemos chanar, pela ci√™ncia da observa√ß√£o em primeira m√£o, de Dilema de Bozo: "eu j√° cometi tantas ilegalidades que meu caminho n√£o pode ser outro sen√£o cometer ainda mais barbaridades." E segue o barco (de Caronte, repleto).

    Responda
    1. Carlos Antonio Masson

      N√£o podemos ter mem√≥ria curta e esquecer o que o Hamas fez no dia 7/10 √ļltimo. Invadiu Israel e na crueldade atacaram civis matando 1.200 pessos sendo v√°rias crian√ßas e mulheres, fora os sequestros matando com ironia e crueldade outras mulheres e crian√ßas. Esses s√£o os monstros e n√£o aquele que revida. Israel deixou um corredor para os bons palestinos sa√≠rem at√© acabar com os soldados do Hamas. Os civis que ficaram s√£o pq apoiam o Hamas e mesmo assim recebem avisos antes das bombas.

    2. SILVIA KLEIN DE BARROS

      Inspiradíssimo, caro Benassi!

  8. Helio Cardoso

    Sr. Netanyahu, tem um soldado inimigo num apartamento, mas no pr√©dio moram cinquenta fam√≠lias: "P√Ķe tudo abaixo"!

    Responda
    1. Marcos Benassi

      "ah, √© engano, n√£o h√° soldado algum". "P√Ķe abaixo do mesmo jeito!"

  9. Fl√°vio Sasso

    Israel fez que fez que conseguiu o álibi que precisava , Hamas. Com a " boa" intenção de acabar com os "carrapatos" ( Hamas) resolveram explodir a " vaca"( palestinos). Tudo o que precisam é de tempo para acabar com os palestinos. No final eles dizem que a culpa foi de Netanyahu, mandam ele pra forca e fim.

    Responda
  10. Marina Gutierrez

    A orgia da matan√ßa com bombas de uma tonelada cada, fornecidas ao estado de I. constantemente destruiram hospitais, escolas, universidades, mesquitas, igrejas, bibliotecas, edif√≠cios p√ļblicos e a maioria das casas e a popula√ß√£o. As vitimas mais novas que se tem noticia foram dois gemeos de apenas 6 meses.

    Responda
  11. Marina Gutierrez

    A máscara caiu, o genocidioi vem sendo televisionado, não importa quantos comentários são suprimidos ou quantos colunistas tentam amenizar a situação.

    Responda
  12. Marina Gutierrez

    E a Folha como de costume, censurou meus dois coment√°rios.

    Responda
    1. Marcos Benassi

      Foi o uso de Gggaaza. Mas a ph√īia √© democr√°tica na sen√ßurofrenia Folhom√°tica: gggoozo tamb√©m n√£o pode.

  13. Marina Gutierrez

    Quando em mil novecentos e quarenta e três, os judeus do gueto de Varsovia se rebelaram contra a ocupação alemã, seguido um ano depois pela resistência polonesa, o governo alemão demoliu a cidade em uma maneira comparável à destruição de Gaza. E o colunista opina que o grupo de resistência é quem "radicalizou " a região!

    Responda
  14. Marcelo Brum

    Vários erros na análise. A comida está entrando toda. E o Ha ma s conseguiu paralisar a paz que estava sendo feita entre Isr e a Aráb ia Saudita, que é o objetivo também do Irã, seu financiador.

    Responda
    1. Marcos Benassi

      Há um horripilante relatório da ONU expondo os métodos Iiissraelenses de tergiversação e impedimento de chegada de alimentos e suprimentos médicos. "Tá entrando toda" sabe-se lá onde.

  15. Marina Gutierrez

    Décadas e décadas antes do ataque de sete de outubro, o estado de Isreael estabeleceu um sistema de agressão constante contra o povo palstino, seguido do confisco de seu território, apartheid, campanhas de encarceramento em massa, ataques militares contra civis, ataques por parte dos chamados "colonos"e completo desrespeito pelas leis internacionais. Isso tudo antes da existência do grupo que o colunista culpa pela "radicalização" da região. Que falta de seriedade!

    Responda
  16. MILTON BARBOSA CORDEIRO

    Muito bom artigo e o que parece é de um jornalista com faro hebraico consciente e não sionnistaa. O Breno Altman, um judy com perfil de quem enxerga o futuro mais ou menos em paz na região, parece ter alguns parceiros por aqui. Voltando ao texto podemos dizer que a vitória nesta guerra talvez tenha sido a maior derrota para um país de governo repudiado por ampla maioria, interna e externamente. Caminhemos para ver o Bibi e sua cambada derrotado e odiado per secula seculorum.

    Responda
  17. antonio brito

    O Helium deu uma suavizada revendo um pouco a posi√ß√£o anterior. N√£o existe paz alguma nos planos dos colonos opressores dono da terra prometida, querem limpar os outros. N√£o tratam os palestinos como gente, isso qualquer um que foi l√° sabe, todos s√£o ter ro ristas. √Č muito dificil para os membros do povo escolhido aceitar esse geno c√≠dio. Est√£o perdendo a estima e a simpatia mundial que tiveram depois da segunda guerra.

    Responda
    1. Cintia Klein

      Cara Silvia, voc√™ prossiga com a sua perspectiva e eu posso respeit√°-la. Por√©m, por gentileza, fazer o favor de n√£o colocar palavras que eu nunca escrevi ou disse, sob minha responsabilidade.. √Č uma enorme falta de respeito. Siga as suas escritas ao seu modo, voc√™ n√£o precisa diminuir ningu√©m para parecer inteligente e humana.

    2. SILVIA KLEIN DE BARROS

      E l√° vem minha (infelizmente) xar√°, sem nenhuma vergonha de defender o indefens√°vel....

    3. Cintia Klein

      A frase tem efeito.

    4. Marina Gutierrez

      Est√£o ganhando as batalhas mas perderam a guerra.

    5. Cintia Klein

      Os j já sofreram discriminação anteriormente, não há nada de novo que não possam superar. Aliás de preconceito racial, étnico e de gênero o mundo está cheio.

  18. DANNIELLE MIRANDA MACIEL

    Excelente artigo, que faz um balanço muito equilibrado gosto da tia: de maneira honesta e direta. Sem agendas.

    Responda
  19. Marcelo Moraes Victor

    O Hamas precisa ser destruído completamente como opção militar ou política, como os nacional socialismo foi, quem faria acordo de paz com o bigodinho em 1944? Rendição completa incondicional do Hamas: a guerra acaba em 1hora. Quem prolonga a guerra não é Israel, é o Hamas

    Responda
  20. DANIEL STORCH

    Artigo tem dois erros de factuais. Israel n√£o est√° retendo ajuda humanit√°ria. De fato est√° entrando mais ajuda depois da guerra do que antes, est√° amplamente registrado em videos que o Hamas est√° retendo essa ajuda humanit√°ria. Para ser sincero n√£o conhe√ßo outro caso de uma guerra que o outro lado est√° suprindo ajuda humanit√°ria para o lado inimigo. Com certeza n√£o vemos isso na R√ļssia e Ucr√Ęnia, guerra ignorada pela Folha.

    Responda
    1. Cintia Klein

      A R√ļssia, Ucr√Ęnia, Brasil, PIs e outros locais do mundo onde est√£o ocorrendo guerras, atentados e neglig√™ncias sociais importam para quem √© humanista. D√° para ser humanista at√© a p√°gina dois tamb√©m, e escolher etnias para perseguir, ignorando outras calamidades.

    2. SILVIA KLEIN DE BARROS

      Parece que "e a R√ļssia, e a Ucr√Ęnia" √© o novo "e o pet√™"...

    3. Marcos Benassi

      https://noticias.uol.com.br/colunas/jamil-chade/2024/03/04/documento-da-onu-revela-como-israel-tenta-inviabilizar-ajuda-em-gaza.htm

    4. DANIEL STORCH

      Marina. Entendo que você não em nenhuma reserva sobre o que escrevi sobre sua mensagem anterior. Acho Ben Gvir uma figura detestável e nunca deveria estar em nenhum governo (foi preso, condenado e proibido de fazer exército). Uma correção, ele liberou a compra de armas para segurança interna (ele é ministro de segurança interna). Ele é ministro faz 1 ano e não tem nenhum grande feito. Hamas lança mísseis contra Israel desde 2004 e matou 1.2k civis em dia, sequestrou 240 e estuprou dezenas.

    5. Marina Gutierrez

      Por falar em Itamar Ben-Givir, esse ministro do BN, ordenou a compra de 10 mil rifles para armar os "grileiros" e já foi condenado por encitamento racista ao cantar "morte aos árabes". O sujeito é ministro da Segurança Nacional... e segundo o Hélio S.. o grupo palstino é quem radicalizou a região!

    6. Cintia Klein

      Quem n√£o acredita apenas n√£o converse. Chamar o outro de mentiroso, pressupondo-se detentor da √ļnica e mais pura verdade universal n√£o ir√° fomentar nenhuma discuss√£o construtiva.

    7. DANIEL STORCH

      Maria. Uma das crises da coalizão do Bibi é que o Ben Guivir é contra a entrada de ajuda humanitária em Israel até os reféns serem visitados pela cruz vermelha e foi voto vencido. Keren Shalom em Israel é o principal ponto de entrada de ajuda humanitária.

    8. DANIEL STORCH

      Wilson. Me dei o trabalho de citar as datas j√° que n√£o posso colocar links dos fatos que falei. Voc√™ faz acusa√ß√Ķes das vozes da sua cabe√ßa.Agressor? Essa guerra come√ßou com o massacre de 1.2k israelenses, 240 sequestrados e estupro de dezenas de mulheres. Quem √© o agressor?

    9. Wilson Rossi

      Sr. Storch, por favor, pare de falar mentiras e/ou acreditar nas divulgadas pelo agressor, seja honesto. Outra coisa, não existe guerra em Gaza. O que observamos é a agressão covarde contra uma pop. desarmada.

    10. Maria de Felipe Martinez

      Os membros do gabinete isabelense de guerra não endossam essa sua colocação. Consulte o que falam, escrevem e fazem o Yoav Gallant, o Smotrich o BenGvir e o mesmíssimo Bi Bi.

    11. DANIEL STORCH

      √ďtimo ponto Luiz. Israel n√£o queria deixar entrar ajuda por seu territ√≥rio e foi convencido mesmo. Vale lembrar que at√© o in√≠cio do ano a ajuda entrava pelo Egito que tamb√©m tem fronteira com Gaza e n√£o √© controlado por Israel. Israel fez algo sem precedentes em uma guerra, deixar entrar suprimentos para lado inimigo de suas fronteiras no meio de uma guerra. Algu√©m conhece algum precedente?

    12. DANIEL STORCH

      Carlos, entraram at√© dia 23 de fevereiro 14k caminh√Ķes com ajuda humanit√°ria em Gaza. Dia 5 de dezembro (procure no Google) foi filmado civis palestinos jogando pedras em homens do Hamas roubando ajuda humanit√°ria. 27 de Jan temos o famoso v√≠deo do terroristas do Hamas em cima de caminh√Ķes com ajuda humanit√°ria e a popula√ß√£o correndo atr√°s. Temos declara√ß√Ķes p√ļblicas de Nassen Baim, RP do Hamas dizendo que a prioridade da ajuda humanit√°ria √© para a "resist√™ncia". S√≥ n√£o v√™ quem n√£o quer

    13. LUIZ LEAL

      No in√≠cio da invas√£o um ministro israelense deixou bem claro que a inten√ß√£o era n√£o deixar entrar nem comida, nem √°gua, nem eletricidade, nem medicamentos. Lembrando que conseguiram convencer Estados Unidos e outros pa√≠ses europeus que apoiam a ocupa√ß√£o a interromper a ajuda √† unwra sob acusa√ß√£o de que uma d√ļzia dos funcion√°rios seria simpatizantes do H+. Dizer que n√£o est√£o impedindo a entrada de ajuda √© muito cinismo.

    14. Carlos Rogerio Camargo

      Em que mundo você vive?, do que se alimenta?, de onde tira essas sandices?, onde está amplamente documentado?, nas redes de zap? Por favor!

    15. Hernandez Piras

      Storch, o Hamas pode até estar retendo parte da ajuda humanitária, mas o fato de que os suprimentos está entrando a conta gotas é irrefutável w foi admitido até pelos americanos. Não force os fatos!

  21. Robson J Oliveira

    Se o estado de israel nao sabotasse as decisoes de dois estados e nao oprimisse e torturasse o povo Palestino nos √ļltimos 60 anos, alimentando odio de qualquer ser humano. O Hamas nem existiria e jornalistas c√ļmplices com o genocidio teriam que arrumar outros patrocinadores.

    Responda
    1. DANNIELLE MIRANDA MACIEL

      Concordo, mas este claramente não é um destes. O jornalismo ainda vive, ainda bem.

    2. ciro lauschner

      H√° 60 anos o terrorismo palestino est√° sequestrando avi√Ķes, explodindo embaixadas, matando civis israelenses com os nomes de OLP,Setembro Negro,Hamas,Jihad Isl√Ęmica etc. e 5 vezes lhe foi oferecido o seu territ√≥rio, que nunca quiseram. Estude que voce vai ver

  22. Marcelo de Souza

    Não é guerra, é ex ter mínio do povo palestino

    Responda
  23. Décio Ceballos

    Daqui anos, décadas, talvez, séculos o Ha mas provavelmente não existirá mais, mas Is rael estará pagando o preço dos horrores que promoveu na região.

    Responda
  24. Alberto A Neto

    Seu texto foi removido porque infringe as regras de uso do site.

    1. ciro lauschner

      Cinismo que a Folha deveria cortar.

  25. Ronaldo Pereira

    Acompanho o enfrentamento de Israel com os √Ārabes desde 1967 quando houve a primeira guerra entre esses povos, apesar da briga ser mais antiga; depois, j√° no final dos anos setenta, e j√° com a direita no poder com Menahen Begin, quase houve um estreitamento das rela√ß√Ķes, mas com a radicaliza√ß√£o dos dois lados chegamos onde chegamos e n√£o vejo horizonte para esse conflito terr√≠vel e sanguin√°rio. N√£o sei quem pode mudar isso!

    Responda
    1. antonio brito

      A guerra de 67 foi uma guerra de ocupação. A pretexto de um erro do Egito, proibir usar um porto no mar vermelho, Moshe Dayan preparou uma guerra, dominou o Sinai, quase chega a Damasco em 6 dias. Usou a "arte da guerra" do Sun Tzu. Essa guerra de eliminar uma "idéia" desobedeceu os preceitos da arte da guerra. Começou batalhas sem saber quando elas acabariam, fez tudo ao contrário do Moshe Dayan.

  26. Carlos Rogerio Camargo

    Era essa a opinião há tempos aguardada do Schwartsman. Depois de um breve passeio pelo mundo da Lua ele brinda os brasileiros com esse artigo sensato, restabelecendo a fé no humanismo que reside na memória histórica do seu povo, tão dolorosamente construída. Parabéns, Schwartsman!

    Responda
    1. LUIZ LEAL

      P.S.: A grafia do estado invasor est√° assim porque a censura da fsp n√£o permite que EU escreva a grafia correta.

    2. LUIZ LEAL

      Permito-me ressalvar, Carlos, que a afirmação de Schwartsmann de que a criação de dois estados seria facilitada com a saída de Netanyahu não se sustenta, pelo simples fato que Is Hell nunca negociou seriamente essa solução, preferindo fingir negociar enquanto aumenta a apropriação de terras.

  27. Carlos Antonio Masson

    Mas Israel n√£o deixou um corregor para o √Čgito para que os bons palestinos n√£o apoiadores do Hamas sa√≠ssem? N√£o avisava onde iria jogar bombas? Ou foi o Hamas que avisou quando invadiram o estado de Israel e mataram de forma dolosa e hedionda milhares de pessoas. Hamas que passa n√ļmeros superfaturados de mortos e mente, como o ocorrido com a bomba no Hospital. Hamas √© um c√Ęncer maligno terrorista que deseja o genoc√≠dio do povo Judeu.

    Responda
    1. SILVIA KLEIN DE BARROS

      Carlos, percebe que sua argumentação sente confirma a "solução final" de ishael?

    2. LUIZ LEAL

      1 - O tal corredor √© parte do plano para varrer a popula√ß√£o para o Egito, deixando a terra livre para a ocupa√ß√£o. 2 - Avisava onde iria bom bardear e depois ata cava a popula√ß√£o em fuga na estrada. Agora a taca os locais onde a popula√ß√£o se refugiou. 3 - Quanto ao n√ļmero de v√≠timas a Onu confirma pelo menos 25.000.

    3. antonio brito

      "um corredor para expulsar os bons palestinos" de suas casas. Que coisa mais absurda. Confirma a tese da terra devastada, eliminação total, solução final.

  28. Joao Cellos

    A depender de Is rael, a solu√ß√£o de dois estados continuar√° distante, independentemente do sanguin√°rio bibi continuar ou n√£o no poder. Sempre haver√° uma desculpa. Is rael combate o ha mas h√° oitenta anos, mas o ha mas n√£o tem nem vinte anos. E na Cisjord√Ęnia onde o ha mas n√£o governa? Qual √© a desculpa para que colonos is raelenses matem pal estinos e prossigam com os assentamentos l√°? E Jerusal√©m? Quando Is rael deixar√° de controlar toda a cidade?

    Responda
    1. LUIZ LEAL

      Perfeito, Jo√£o.

  29. JOSE GERALDO DA COSTA LEITAO

    Finalmente uma opinião equilibrada. Quem sonha uma solução que implique a destruição de um dos lados (Israel ou Palestinos), não conhece a história das guerras e é extremamente mau.

    Responda
  30. Clemens A F Schrage

    Não interessa um cessar-fogo para Netanyahu nem para o Hamas. Afinal, as dezenas de milhares de vítimas palestinas são mártires e vão diretamente para o paraíso. Continuar a chacina, dá dividendos políticos e garante a sobrevivência de um gabinete de extrema-direita.

    Responda