Comente*

* Apenas para assinantes

coment√°rios

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

  1. FRANCISCO TEODORO

    Quando o estado é obrigado a indenizar uma família pela morte ou tortura de alguém durante a ditadura, deveria transferir a conta para a imprensa, verdadeiras responsáveis pela ditadura de 64, e digo mais quando ficam cobrando do Lula que enfrente os militares eles querem mesmo é que os militares se revoltem e implante novamente a ditadura. Quando será que a imprensa deixará de ser golpista ?

    Responda
  2. Lourdes Barros

    Em vez de ficar cobrando o governo pela não celebração dos 60 anos do golpe, a imprensa e as mídias em geral poderiam aproveitar a data para fazer um mea culpa.

    Responda
    1. Lourdes Barros

      "Celebrar" no sentido de "rememorar", é claro. Nada impede que a sociedade civil relembre a data. Quanto ao silêncio do governo, todos sabem o motivo: o país ainda é refém dos militares, eles não aceitam ser melindrados.

  3. Valter Luiz Peluque

    Não esquçamos que a imprensa em troca de Paulo Guedes na Fazenda, sustentou bem comportadinha Jair Bolsonaro.

    Responda
  4. Valter Luiz Peluque

    A imprensa brasileira ainda conserva seu ran√ßo politico e , n√£o duvido que , por baixo de sua profiss√£o democr√°tica, sair√° apoiando um Tarc√≠sio para presidente. √Č s√≥ ver os vergonhosos t√≠tulos de mat√©rias, deformados para atacaro governo popular. Democracia seria um honesto compromisso com os fatos, sem enviez√°-los ao interesse editorial. No mais, participa√ß√£o da imprensa em 64 foi o que foi: uma vergonha hist√≥rica!

    Responda
  5. Renato Ferreira de Araujo

    A grande imprensa brasileira faz parte do grande capital, assim como, industriais e fazendeir√Ķes, claro que iria apoiar o golpe, pois, o golpe foi do rico contra o pobre. Inclusive a Igreja Cat√≥lica tamb√©m apoiou, Dom Paulo Evaristo Arns inclusive fez parte da Marcha da Fam√≠lia com Deus pela Liberdade, saiu pelas ruas de S√£o Paulo pedindo golpe com as beatas e outros conservadores. Depois se arrependeu da bobagem que fez.

    Responda
  6. Carlos Fernandes

    Esqueceu de citar o editorial desta Folha do dia 17/02/2009. Os jornais continuam fazendo o mesmo, porém de forma camuflada.

    Responda
  7. ANTONIO CZAS

    A imprensa não se redimiu. Entre 2013 e 2016 fez o mesmo trabalho, com cores menos vivas, para tirar o PT do poder. Não fossem os irmãos Batista, a colocar o vice golpista na berlinda, o atual presidente estaria ainda preso. A velha UDN, travestida no finado MDB, governaria para gaudio dos proprietários da mídia.

    Responda
  8. André Luiz Coelho Martins

    Tor√ßo para que, um dia, esses Militares brasileiros, se conven√ßam, ou sejam "convencidos", de que n√£o s√£o nem diferentes dos maus Gestores p√ļblicos e nem dos p√©ssimos Pol√≠ticos do Brasil. Alguns Oficiais de alta patente, a partir do momento em que se sentem a vontade, gastam o seu imenso tempo livre atr√°s de mais dinheiro, ou de mamatinhas para Familiares ou Amigos, ou conspirando contra Governantes Civis, que julgam "Comunistas". Os Militares devem ser como quaisquer Servidores p√ļblicos. Ponto

    Responda
  9. Oswaldo Luis Bracco

    Gostaria de ver uma reportagem semelhante, mas com a comparação da atuação da imprensa atual com a recente tentativa de golpe por Bolsonaro e Cia Ltda: os órgãos de imprensa que o apoiaram, por exemplo a Jovem Pan.

    Responda
  10. Anete Araujo Guedes

    A maior parte da imprensa brasileira apoiou o golpe de 1964, e as estripulias criminosas de Moro e Dallagnol na operação Lava Jato. Não se deve esquecer também do apoio velado a Bolsonaro, e dos elogios rasgados ao futuro ministro da economia, Paulo Guedes.

    Responda
  11. Anete Araujo Guedes

    A senha infal√≠vel, oriunda dos EUA, para derrubar governos, no passado e nos dias atuais, √© o comunismo. Os cr√©dulos correm pra debaixo da cama, enquanto militares e empres√°rios fazem a festa. Get√ļlio, ap√≥s a inaugura√ß√£o da Petrobras e a cria√ß√£o dos direitos trabalhistas, em vias de ser golpeado, suicidou. Juscelino quase se viu impedido de tomar posse. Jango fortaleceu os trabalhadores, e tinha como plano de governo uma reforma de base, que nunca pode ser realizada.

    Responda
  12. Paulo Emmerich

    O JO RNALISMO não deve se pautar por esses lam entáveis comportamentos re acion ários, determinados por prop rietários de veículos de impr ensa... Jor nalis mo existe pra de moc ratizar a informação e informação é po der.

    Responda
  13. Pedro Cardoso da Costa

    A Folha continua disfarçada, pois tem uma moderação que é mais uma "Moderadura".

    Responda
  14. HENRIQUE FERREIRA PACINI

    E nao mudou muito de la pra ca, pois nao?

    Responda
    1. FERNANDO ANTONIO BASTOS E SILVA

      Perfeita observação!