Comente*

* Apenas para assinantes

coment√°rios

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

  1. Felicio Antonio Siqueira Filho

    O autor parece que desconhece, ou n√£o quer reconhecer, que a Internet tem dono(s). √Č mais um instrumento de controle. Democracia e combate √† desigualdade passam longe. Os eternos interesses hoje ainda mais concentrados.

    Responda
  2. Hercilio Silva

    T√ī achando que √© excesso de Internet o problema. O gr√°tis t√° saindo caro, manipulado pelos financiadores da extrema direita que querem o fim da democracia pra controlar a Internet. A ilus√£o de territ√≥rio livre j√° morreu. O mundo paralelo manipulado at√© a alma ainda acha que √© livre. N√£o percebem os fios que manipulam os bonecos de ventr√≠loquo.

    Responda
  3. Ernesto Pichler

    A democracia exige uma estação de rádio para cada partido, para diminuir os custos de campanhas eleitorais e garantir a liberdade de comunicação. Rádios Partidárias já!!!

    Responda
  4. MARIA FATIMA VERAS VILLANOVA

    Excelente artigo! Passe livre na internet, assim como no transporte p√ļblico, s√£os essenciais e urgentes. Precisamos de uma campanha nacional sobre estas quest√Ķes. A implementa√ß√£o dessas medidas tem um custo, todos sabemos. Qual √© este custo? Quais os benef√≠cios das medidas para a economia? Penso que todos ter√£o a ganhar, principalmente a democracia, que s√≥ existe com inclus√£o.

    Responda
  5. adenor Dias

    Eu preciso da internet, para falar o que eu penso, pois se eu falar em meus comentários, a folha de São Paulo censura! O jornalismo patrocinado pelos governos de direita ou de esquerda, não quer uma população com opinião, quer cordeiros comendo em suas mãos...

    Responda
  6. Paulo Jr

    N√£o discordo de uma linha no que se refere aos problemas potenciais resultantes da falta de acesso de uma parcela expressiva da popula√ß√£o √† internet. Quanto √† distribui√ß√£o gratuita do acesso, o artigo falha por n√£o deixar claro que n√£o existe acesso gratuito (a √ļnica coisa gratuita s√£o nossos sentimentos), a menos que se adote uma estrat√©gia de trabalho escravo para os t√©cnicos que dever√£o manter a estrutura de comunica√ß√£o operando junto com um plano de assalto aos fabricantes dos dispositivos.

    Responda
    1. Paulo Jr

      Portanto, o que o autor clama, √© por mais gasto p√ļblico para mais uma demanda social. N√£o estou dizendo que sou contra, mas o artigo deveria deixar isso claro, e apresentar ao menos uma estimativa de custos com razo√°vel credibilidade (o que n√£o sei se ultrapassa a capacidade do autor).

  7. Josenildo Nascimento Melo

    Excelente texto. Nossa que artigo gostoso de ler. Inclusivo. Essencial. Informa√ß√£o √© Poder. N√£o conseguimos mais viver de forma qualitativa sem acesso √†s redes sociais. Internet pra todos. Que bom percebe que pessoas civilizadas retiram um pouco de seu tempo pra partilhar suas opini√Ķes de forma p√ļblica e em um dos maiores jornais do Brasil. Perfeito!

    Responda