Comente*

* Apenas para assinantes

coment√°rios

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

  1. Luiz Gustavo Amorim

    Tem uma turma azarada aqui embaixo. O deboche e a indigna√ß√£o deles ficar√° registrado para a eternidade. Na √©poca em que se faziam as primeiras alus√Ķes a respeito do fim da escravid√£o ou sobre o movimento das sufragistas, os reacion√°rios pelo menos tinham suas identidades preservadas e perdidas pela falta de registro.

    Responda
    1. ROGÃ RIO BARROS NUNES

      A ridiculariza√ß√£o √© a estrat√©gia mais popular quando algu√©m sente-se amea√ßado em incongru√™ncia interna. Se rio de algo √© porque me considero superior. Assim, evito o temor real: a obriga√ß√£o de me debru√ßar seriamente sobre o assunto e enxergar incoer√™ncias que exp√Ķem minha autoimagem arranhada, sombras que prefiro n√£o admitir pra mim mesmo. Compaix√£o tamb√©m pelos escravizados da mente e do prazer. Que a liberta√ß√£o tamb√©m alcance os opressores escravizados √† ideia de oprimir.

  2. José Cardoso

    Acho que o vegetarianismo tenta a mesma lógica da interdição ao canibalismo. Pois são os animais mais próximos do convívio humano, como cães e gatos que despertam uma certa repulsa em comer. Mas estender esse princípio a todos os animais incorre no equívoco de confundir sensibilidade com intelecto. Ninguém sente o bacalhau por exemplo como um animal doméstico. Argumentos intelectuais não mudam nossa sensibilidade.

    Responda
    1. ROGÃ RIO BARROS NUNES

      √Č verdade, Cardoso. √Č mais f√°cil, por exemplo, ter empatia com primatas cuja express√£o facial se assemelha a nossa.√Č como se a dor daquele outro fosse mais compreens√≠vel.Inconscientemente pode vir:"Poderia ser eu."Acredito que exige algum esfor√ßo empatizar com peixes j√° que n√£o tem express√Ķes faciais.Por√©m, tudo s√£o experi√™ncias ou abertura para se mobilizar com relatos.O ator Joaquin Pheonix tornou-se vegano ao ver o esfor√ßo, a luta descomunal de um peixe que tentava respirar fora d'√°gua.

  3. Roney Maluf Dos Reis

    Se n√£o houvesse a ind√ļstria da carne. Partindo da hip√≥tese que cada humano tivesse de matar o seu boi, a vaca, o porco, o frango, para ingest√£o de carne, garanto que um n√ļmero enorme de humanos mudariam de opini√£o sobre o consumo desse tipo de alimento. √Č muito f√°cil fazer um churrasco, quando consumimos a carne j√° industrializada e n√£o vemos cada etapa do sofrimento do animal.

    Responda
  4. Sandra Hortal

    Excelente artigo muito bem escrito e documentado. Acredito que um dia a barbarie cessar√°, n√£o por quest√Ķes de conscientiza√ß√£o, mas porqu√™ obrigados pelas emerg√™ncias clim√°ticas. √Č s√≥ pensar nos pets da cobasi do RS que se percebe que ainda h√° crueldade. O que aumenta √© a mortalidade entre humanos. Sorte dos animais.

    Responda
  5. Felipe Vasconcelos

    Quando li "transi√ß√£o vegana", pensei por um instante que estava lendo a coluna humor√≠stica do Ricardo Ara√ļjo Pereira, mais conhecido como RIP, tamb√©m portugu√™s. O humor da "terrinha" √© imbat√≠vel! Hahaha

    Responda
  6. Felipe Vasconcelos

    Há estudos científicos que atestam que o consumo de carne cozida pelo fogo provocou um aumento do cérebro humano e uma revolução cognitiva. Os cientistas veganos (risos) do futuro irão criminalizar esses estudos e proibir os seus pares de seguirem essa linha de investigação. Serão associados ao nazismo.

    Responda
    1. Luiz Gustavo Amorim

      Um cabeção que deu nesse tipo de humanidade solidária, pacífica e comunitária. Teríamos nos dado melhor com um cérebro do tamanho M.

  7. Felipe Vasconcelos

    Ao ponto, com lemon pepper, ou mel e mostarda... Fica uma delícia... Já estou até salivando, vou ali na cozinha resolver isso.

    Responda
  8. Felipe Vasconcelos

    Primeiro o colunista promove uma igualdade radical entre animais humanos e outros animais, depois ele vai advogar a favor do "amor livre interespécies" e dizer que zoofilia é um termo "ultrapassado".

    Responda
  9. Felipe Vasconcelos

    Que lixo!

    Responda
  10. ARY OLIVEIRA

    .nem um camar√£ozinho pode mais???? Ser√° que o Xand√£o vai abdicar?

    Responda
    1. Felipe Vasconcelos

      Agora √© s√≥ r√ļcula e alface... Mas converse com as folhas verdes antes de com√™-las, para cultivar a simbiose c√≥smica entre todos os seres sencientes

  11. ARY OLIVEIRA

    ..acredito que após esse artigo o preço da carne bovina vai baixar, mas o peru vai subir...!

    Responda
  12. Joel Domingos

    A Unipampa e a Sociedade Vegana se referem às dietas vegetarianas e veganas como uma ideologia, refletindo uma visão de hábitos ligados à identidade do consumidor mais do que à convicção de saudabilidade dessas dietas.

    Responda
  13. Joel Domingos

    √Č insana, doentia essa vis√£o dos veganos progressistas que acham que t√™m a √ļltima palavra no trato com os seres vivos e com a natureza. H√° aproximadamente 315.000 anos que o Homo Sapiens surgiu na face da Terra, segundo a Encyclopaedia Britannica. Em todos os recantos do planeta, em todas as civiliza√ß√Ķes existentes, em todas as √©pocas, o homem sempre foi on√≠voro, tendo a carne feito parte de sua dieta. A dieta on√≠vora nos trouxe at√© aqui, nos deu condi√ß√Ķes de sobreviver e (continua)

    Responda
  14. Joel Domingos

    (continua√ß√£o) superar todas as vicissitudes, intemp√©ries, cataclismos, trag√©dias, pragas, epidemias e pandemias... Estava tudo errado durante 300.000 anos? Ent√£o, segundo o conceito dos veganos, acham que reinventaram a roda: tudo isso estava errado e s√≥ agora, neste momento infinitesimal na escala cosmol√≥gica da humanidade, eles descobriram que s√£o os detentores da √ļnica e √ļltima verdade quanto √† dieta do ser humano. Ser√° que daqui h√° 500 anos ainda teremos veganos no planeta? Com certeza, n√£o.

    Responda
  15. Joel Domingos

    O c√©lebre Man√© Garrincha, ao ouvir todo o plano t√°tico do t√©cnico Feola, exposto nos m√≠nimos detalhes, de como ganhar da sele√ß√£o russa na copa de 1958, em sua natural simplicidade, perguntou ao t√©cnico: "T√° legal, seu Feola... mas o senhor j√° combinou tudo isso com os russos?" Agora pergunto eu: os veganos j√° combinaram com os le√Ķes, ursos, crocodilos do Nilo e demais carn√≠voros? Porque isso se chama Cadeia Alimentar da Natureza. E o homem n√£o est√° fora dela.

    Responda
  16. ROGÃ RIO BARROS NUNES

    Texto impecável, sem nenhum engenho emotivo, diga-se. Lástima apenas não mencionar a Declaração de Cambridge que já atestava a senciência animal em 2012. Infelizmente as chances do Congresso, braço legislativo da poderosa pecuária brasileira, deixar aprovar consideração jurídica de animais é quase nula.Ver gonha para esta parte do Congresso e para o povo que a elegeu. Infelizmente, parece que as maiores chances estariam na carne de laboratório do que na capacidade dos legisladores brasileiros.

    Responda
    1. Joel Domingos

      Me esqueci: com terraplanistas e os veganos, nenhuma argumenta√ß√£o funciona. √Č malhar em ferro frio. N√£o vou gastar o meu latim.

  17. ROGÃ RIO BARROS NUNES

    Uma das melhores teorias do porque alien√≠genas n√£o nos visitam √© a de que o avan√ßo tecnol√≥gico seria mais r√°pido do que o moral. As sociedades tecnicamente evoluem e sucumbem antes das explora√ß√Ķes interplanet√°rias. Pelo menos aqui na Terra isto faz sentido. A receita do nosso suic√≠dio coletivo √© um corpo sensorial altamente apto e apegado ao prazer e uma moral vacilante, lenta. A ironia final √© a de que o paladar da carne √© o centro do desastre clim√°tico que vai nos destruir. Que o diga RS.

    Responda
    1. ROGÃ RIO BARROS NUNES

      Tu ainda pergunta pelas prote√≠nas, Oliveira... E voc√™ n√£o merece o rid√≠culo, o esc√°rnio por desinforma√ß√£o. Sua ignor√Ęncia √© um projeto bem sucedido pois conta com sua ades√£o irrefletida, a ades√£o de todo um sistema que lucra n√£o apenas com o sofrimento dos animais, mas tamb√©m com sua pr√≥pria sa√ļde e a do planeta. Em tempo: todas, todas as prote√≠nas vem do Reino Vegetal. Animais s√≥ tem prote√≠na porque comeram vegetais. Imagina quando vc descobrir sobre vit.B12...

    2. ARY OLIVEIRA

      Pronto, acabou a festa. O ser humano não pode mais comer proteína.

  18. Paulo Garcia

    Do ponto de vista dos animais, uma quest√£o que n√£o consigo responder: √© melhor viver um pouco e depois ser morto para consumo dos humanos ou √© melhor nem nascer. Isso porque o Brasil tem 200 milh√Ķes de cabe√ßas de gado unicamente porque existe a ind√ļstria da carne. Se n√£o, esses 200 milh√Ķes de bois e vacas n√£o existiriam, nem teriam nascido. Seria melhor n√£o ter nascido a ter uma vida curta para abate? Sinceramente, n√£o sei.

    Responda
    1. ROGÃ RIO BARROS NUNES

      Lembrar que os miser√°veis de "Morte e Vida Severina" n√£o vieram ao mundo por reprodu√ß√£o for√ßada para alimentar uma esp√©cie "superior". Sua exist√™ncia √© o tr√°gico resultado da mesma for√ßa de desprezo pela pr√≥pria Vida e sofrimento alheio por parte de da sociedade privilegiada. As tantas milh√Ķes de vacas que existem (h√° mais bois e vacas do que gente no BR) vieram ao mundo por viol√™ncia sexual pra lucro √†s custas da agonia indescrit√≠vel de seres sencientes em oferta ao prazer dos abastados.

    2. Paulo Garcia

      Sandra, do √Ęngulo dos humanos, vale lembrar que nosso grande poeta Jo√£o Cabral de Mello Neto dedicou uma obra-prima para a discuss√£o dessa quest√£o, seu poema "Morte e Vida Severina". Sua conclus√£o foi a favor da vida, mesmo que miser√°vel, ou, em seus √ļltimos versos, "mesmo quando √© a explos√£o de uma vida severina".

    3. Sandra Hortal

      Interessante resposta Paulo. Associo seu pensamento aos humanos. A vida humana está barata, mulheres e negros são alvo fácil e essa carne não nos alimenta. Crianças que nascem abaixo da linha da pobreza têm fins trágicos ou viram marginais que serão abatidos. Melhor abortá-los ou conduzi-los ao abatedouro futuro? Sofrimento ou Eugênia? Cadeia ou cadafalso?

    4. ROGÃ RIO BARROS NUNES

      Acredito mesmo que √©s sincero ao trazer tua pergunta, Paulo. Isso √© louv√°vel quando se olha aqui nestes coment√°rios tanta desonestidade intelectual recheada de vieses de conveni√™ncia e apego √† cultura onde se nasceu. Uma vida de tortura explora√ß√£o, viol√™ncia e assassinato n√£o √© vida digna, √© vida desonrada por algozes, n√≥s. Sem d√ļvida, melhor que apenas uma vaca vivesse com dignidade e prote√ß√£o de sua integridade f√≠sica e moral do que 1 trilh√£o de vacas vilipendiadas em crueldade.

  19. Ana Paula Rusinas

    O ser humano come carne desde que um primeiro hominidio experimentou uma carni√ßa deixada por outros animais. Somos predadores de topo de cadeia como le√Ķes e on√ßas. O natural √© comermos a carne de outros animais. A sensciencia dos animais n√£o √© motivo para n√£o comermos sua carne. Quem quiser ser vegano fique a vontade.

    Responda
    1. ROGÃ RIO BARROS NUNES

      A falácia de que é "natural" comer cadáver de seres sencientes lembra a que diz ser também "necessário" e "normal". Não é. Se foi algum dia, não é obrigatório que continue sendo. Não há na natureza nada que nos obrigue a sermos cruéis para com outros animais. Essa violência é um subproduto da cultura, é um aprendizado. Se foi aprendido, pode ser desaprendido. E poderemos instaurar uma nova cultura baseada na ética e no respeito ao sofrimento alheio.

  20. manoel Albuquerque

    No dia que animais deixarem de comer animais eu sigo o exemplo… No mundo natural existe o que se chama de cadeia alimentar…. Lembram? Podemos e devemos discutir melhorias nos sistemas de criação para minimizar sofrimento dos animais, por mim ok, mas forçar as pessoas a serem vegetarianas já vai aí um certo exagero. Outra coisa, a criação intensiva é mais eficiente e assim poucas espécies são necessárias para alimentar os humanos. Se não fosse isso caçaríamos um volume maior de espécies selvagens

    Responda
  21. Joel Domingos

    O c√©lebre Man√© Garrincha, ao ouvir todo o plano t√°tico do t√©cnico Feola, exposto nos m√≠nimos detalhes, de como ganhar da sele√ß√£o russa na copa de 1958, em sua natural simplicidade, perguntou ao t√©cnico: "T√° legal, seu Feola... mas o senhor j√° combinou tudo isso com os russos?" Agora pergunto eu: os veganos j√° combinaram com os le√Ķes, ursos, crocodilos do Nilo e demais carn√≠voros? Porque isso se chama Cadeia Alimentar da Natureza. E o homem n√£o est√° fora dela.

    Responda
  22. Raphael Costa

    ¬ďTodos os animais nascem iguais perante a vida¬Ē. Que bel√≠ssima frase!

    Responda
  23. Marcos Malta Campos

    Boa reflexão. Já deixei carne de vaca, porco e frango, há uns 20 anos. Do mar e da água, um pouco só

    Responda
  24. PAULA FARIA

    Mas era só o que faltava, o vegano querendo pregar sua religião inventando argumentos. Já está comprovado que o consumo de carne foi curial para o desenvolvimento cerebral do Homo sapiens. Agora eu queria saber, Rodrigo, se vc é a favor do aborto. Porque seria uma gigantesca contradição vc vir aqui dizer que não se mata porco, mas um humano com três meses de gestação pode ser assas sinado para defender o suposto direito reprodutivo da mãe.

    Responda
    1. PAULA FARIA

      Rogério, vc pode ser que não, mas eu quero que o meu cérebro e o de meus descendentes continue de desenvolvendo. Aborto pode ser com 1 dia, 1 mês ou 1 ano, sempre será muito mais grave do que o abate de um porco.

    2. ROGÃ RIO BARROS NUNES

      Que bom que o consumo de carne tenha cumprido algum papel na evolu√ß√£o que nos trouxe at√© aqui onde n√£o precisamos mais dele. Que possamos ent√£o agradecer a todos os animais que nos ajudaram e dizer: "agora podemos seguir sem causar danos a voc√™s". na verdade, nossa sa√ļde so melhora com isso. Aborto? Um tema complexo por vez, cai bem, n√©? Mas, at√© onde sei, defensores do aborto indicam tempo de gesta√ß√£o inferior, muito inferior a 3 meses.

  25. Barbara Maidel

    √ďtimo artigo. Mas como uma mudan√ßa maior n√£o vir√° pela consci√™ncia √©tica (h√° quem ache inadmiss√≠vel levantar a quest√£o e s√≥ saiba dirigir ad hominem pro Peter Singer), tor√ßo pelo desenvolvimento das carnes de laborat√≥rio. Se existe a possibilidade dum futuro vegano, ele vir√° pelo avan√ßo cient√≠fico.

    Responda
  26. Gabo Franca

    Excelente reflex√£o, obrigado

    Responda
  27. silvia ramos

    Perfeito! Concordo e assino embaixo.

    Responda
  28. Klaus Serra

    J√° pensei muito sobre esse tema e cheguei √† conclus√£o que num planeta com 8 bilh√Ķes de seres humanos n√£o seria vi√°vel abolir o consumo de carne e produtos derivados. √Č errado matar animais para consumo, mas √© um mal necess√°rio. Num mundo ideal esses animais seriam criados e abatidos de forma "humana", mas sabemos que isso n√£o ocorre. Infelizmente a dor e crueldade da matan√ßa ir√£o continuar at√© o fim da humanidade.

    Responda
    1. ROGÃ RIO BARROS NUNES

      Klaus, n√£o √© de se espantar o seu racioc√≠nio. A ind√ļstria da carne √© uma ind√ļstria de desinforma√ß√£o. Na verdade, a atual produ√ß√£o agr√≠cola de gr√£os e demais vegetais poderia alimentar 14 bilhoes de pessoas vegetarianas. Ocorre que os gr√£os e demais vegetais s√£o usados em imensa quantidade para... gado. Ent√£o, n√£o √© que haveria fome se n√£o houvesse carne para comer. √Č justo o contr√°rio, h√° fome pois privilegiados ingerem carne que inutiliza vegetais que poderiam alimentar o dobro dos humanos.

    2. Gabriel Ggulieuh

      Excelente reflex√£o. Os senhores de escravos deviam ter esse mesmo pensamento. "Mal necess√°rio".

  29. Celso Augusto Coccaro Filho

    Concordo, mas não me esqueço da cena trágica que foi ver meu cachorro, bonachão, trucidar uma pomba para então comê-la. Ou dos gatos do meu irmão, que devoraram todas as lagartixas que puderam (que por sua vez comiam insetos). Também vi o estrago que uma onça fez num jacaré, que sofreu um bocado sendo comido vivo, lá no Pantanal.Jacaré que deve ter horrorizado vários peixes. E por aí vai. Algo me diz que os animais irão relutar para se encaixar nas leis protetivas deles mesmos. Um leão vegano.

    Responda
    1. Celso Augusto Coccaro Filho

      S√©rio? Le√Ķes da ind√ļstria? Pensava que havia apenas tubar√Ķes. Obrigado, jamais teria percebido que as leis s√£o feitas para humanos. Ainda bem, os gatos serial killers n√£o entenderiam a acusa√ß√£o.

    2. Gabo Franca

      Algo me diz que voc√™ n√£o est√° entendendo que se trata de uma lei para humanos, e nem o porqu√™ da lei. Te digo o seguinte: no dia em que os le√Ķes come√ßarem a criar marafouros industrializados para abater milh√Ķes de jacares e gazelas por dia para abastecer supermercados e obter lucro m√°ximo com o sofrimento dos mesmos a gente pode come√ßar a pensar em estender a lei aos grandes felinos...

  30. filipe moura lima

    O consumo de carne é danoso, não só para os animais, mas para o planeta. A produção de carne gera um impacto ambiental abissal e parece que estamos longe de discutir o tema.

    Responda
  31. Joel Domingos

    Definitivamente, o veganismo n√£o tem suporte (anglicismo sem√Ęntico) na biologia. Por mais que queiramos comer vegetais, sob o p√°lio de n√£o matar seres sencientes, o DNA fala mais alto. Tanto o desejo de comer carne como a pr√≥pria car√™ncia nutricional. A influencer Yovana (dantes cognominada Rawvana, em face do crudiveganismo) que o diga. (continua)

    Responda
    1. ROGÃ RIO BARROS NUNES

      Seria bom se debruçar sobre o que diz a ciência nutricional há um tempo já. Uma dieta vegana é tranquilamente adequada a suprir as necessidades nutricionais de qualquer pessoa independente da idade ou gênero. O fato de uma influencer ter sido exposta em contradição diz mais sobre ela própria do que sobre o veganismo.

  32. Joel Domingos

    (continua√ß√£o) Os assim chamados veganos est√£o, agora, reunindo argumentos para fundamentar seu veganismo com pretexto √©tico. Se antes o faziam por raz√Ķes biol√≥gicas, a emenda saiu pior que o soneto. Isto porque o terreno da √©tica √© uma areia movedi√ßa que torna imposs√≠vel voc√™ embasar qualquer coisa nela, sen√£o por motivos religiosos. Toda moral √© transcendente. Como reconhece Yuval Harari, ateu, por sinal, a moral n√£o est√° no nosso DNA. (continua)

    Responda
    1. ROGÃ RIO BARROS NUNES

      Um dos maiores "pecados" de todas as religi√Ķes foi arvorar para si o monop√≥lio da √©tica. Talvez por isso elas conseguiram te convencer da fal√°cia que repetes. A defesa √©tica de n√£o causar sofrimento a outro ser senciente em nenhum momento apela √† transced√™ncia alguma. H√° in√ļmeros vegetarianos ateus a come√ßar por Harari.

  33. Joel Domingos

    (continua√ß√£o) √Č bom usar suas pr√≥prias palavras: "As ideias centrais do humanismo s√£o apenas inven√ß√Ķes humanas, basta pensar na ideia de que todos t√™m direitos iguais √† vida e √† liberdade, e assim por diante ¬ós√£o hist√≥rias que inventamos, n√£o est√° nas leis da natureza ou no DNA." Logo, mesmo que haja relativa coincid√™ncia em parte dos crit√©rios √©ticos no mundo contempor√Ęneo, ainda h√° muita subjetividade quando pretendemos julgar o pr√≥ximo. A prop√≥sito, que tal viver de luz? J√° foi moda um dia.

    Responda
    1. ROGÃ RIO BARROS NUNES

      Que toda a luz (daquela que Prometeu quis liberar mesmo) ilumine sua mente, Joel. "N√£o use a sua intelig√™ncia para justificar sua ignor√Ęncia", dizia Oberom, professor de Yoga dedicado a trazer boa luz ao tema. Sim, podemos concordar que, em certo sentido, criamos narrativas para nos ancorar na realidade. Se √© assim, se tudo √© narrativa de alguma forma, que mal h√° em nos ancorar numa narrativa compassiva, sa√ļd√°vel e harmoniosa?

  34. Leonardo Trindade

    A ind√ļstria da carne precisa, sim, acabar. A ideia da produ√ß√£o em massa precisa ser revertida e o nosso consumo regredir muito. Por√©m, como uma pessoa que passou 10 anos sem consumir nenhum tipo de carne, n√£o acho matar para comer incivilizado. Criar e matar adequadamente, sim, √© civiliza√ß√£o. A maioria dos animais matam para comer e n√£o √© por falta de alternativas, mas porque a vida (e a morte) s√£o assim no mundo natural - e n√≥s precisamos parar de nos apartarmos dele.

    Responda
    1. Leonardo Trindade

      Concordo com voc√™ e vejo nessa experi√™ncia (a de matar outro a animal) o grande aprendizado que √© capaz de mudar a pr√≥pria cultura de consumo. Mas, n√£o podemos subestimar a nossa capacidade de adapta√ß√£o. Chegamos at√© aqui matando basicamente tudo √† nossa volta. A civiliza√ß√£o √© o resultado disso, infelizmente ou n√£o. J√° acreditei no veganismo como evolu√ß√£o e, hoje, sequer acredito na ideia da evolu√ß√£o perene. Se existe, ela √© minina e no √Ęmbito pessoal. Que cada um saiba valorizar a sua.

    2. ROGÃ RIO BARROS NUNES

      Nestas cria√ß√Ķes de subsist√™ncia que defendes ao menos haveria aquela dignidade b√°sica que √© assumir o √īnus de empunhar a faca que degola o animal sem defesa. Pagar outras pessoas para matar √© a regra do consumo industrial. √Č mesmo mais f√°cil do que olhar nos os olhos do animal que tem medo, chora, grita, corre, esperneia e se contorce no processo de "adequadamente morrer" para satisfazer aqueles segundos de prazer substitu√≠vel do paladar. Contudo, uma morte injusta √© a mesma em qualquer lugar.

    3. Leonardo Trindade

      Rog√£, meu caro amigo, sempre terei muito apre√ßo e defenderei culturas n√£o-carn√≠voras, mas somos muito mais do que a nossa racionalidade √© capaz de formular. Tamb√©m vive em n√≥s o instinto que vive em outros animais (muitos sequer deixaram de ser selvagens). Um mundo sem rebanhos e fazendas de gado j√° seria um grande recome√ßo. Acredito na volta de pequenas cria√ß√Ķes de sub-exist√™ncia, onde comer carne seria civilizado e ter√≠amos tempo para n√≥s dedicar √† produ√ß√£o da nossa pr√≥pria comida.

    4. ROGÃ RIO BARROS NUNES

      Matarpara comer é, sim, incivilizado se... não há opção. "Criar e matar adequadamente" é uma contradição em seus próprios termos. Como Criar e matar poderia ser "adequadamente civilizado"? Todos os animais, à exceção dos humanos, matam para comer pois não governam seus próprios instintos. Nós, sim, podemos guiar cultura e condicionamentos violentos em direção à uma alimentação sem crueldade. Ao nos conectarmos com o mundo natural ampliamos a capacidade de compaixão, não mais violência.

  35. Leila de oliveira

    Concordo. Venho diminuindo significativamente meu consumo de carne.

    Responda
  36. Lucia Coelho

    Interessante ler os comentários raivosos de quem teme ficar sem bife no prato. O colunista traz dados concretos e não apela em momento algum...o que de pouco adianta. Os raivosos provavelmente são os mesmos que não podem nem pensar em ficar sem carro e usam descartáveis sem dó.

    Responda
  37. Marcus Acquaviva

    Colunista, você já arou e semeou um campo? Para fazer essas coisas, é preciso matar, direta ou indiretamente, todos os insetos que podem se alimentar da lavoura, e todos os ratos, sapos, cobras e pássaros na progressão dessa cadeia alimentar. A pergunta que sobra é: quão bonitinho um animal precisa ser para você não querer matá-lo para comê-lo?

    Responda
    1. ROGÃ RIO BARROS NUNES

      Marcus, voc√™ tem raz√£o se diz que viver causa alguma esp√©cie de dano. Respirar √© exalar um g√°s de efeito estufa, o CO2. Ent√£o, talvez, n√£o se trate de absolutamente "n√£o causar dano", mas de causar o m√≠nimo e menos cruel dano. Comer vegetais √© menos danoso do que animais por todas as raz√Ķes poss√≠veis, √©tica, sa√ļde humana ou do planeta. Pensar como vc significaria dirigir um bote com capacidade para salvar seis pessoas e dar meia-volta ao verificar que h√° 9 n√°ufragos se afogando.

    2. Marcus Acquaviva

      A questão é precisamente essa: o ato de se alimentar causará necessariamente a morte de algum animal, sempre.

    3. filipe moura lima

      Desculpas, Marcos, mas parece que a questão é outra.

  38. MARCELO CAMPOS DELAVIGNE BUENO

    O articulista deve comer alpiste !

    Responda
  39. Ana Barbosa

    √Č necess√°rio a implementa√ß√£o r√°pida da carne de laborat√≥rio..essa ser√° a salva√ß√£o, porque come√ßa a fica invi√°vel a cria√ß√£o de animais para alimentar o homem. Os gastos com √°gua e alimenta√ß√£o √© enorme. Isso n√£o vai poder durar muito tempo.

    Responda
  40. Antonio Ara√ļjo

    T√° certo...

    Responda
  41. PAULO CURY

    Fiz minha parte, parei de comer cad√°veres

    Responda
  42. Pedro Luis S C Rodrigues

    As ironias da vida, o mesmo Portugal que ptoduziu um dos melhores colunistas da imprensa nacional, J P coutinho, produziu essa porcaria que nunca conseguiu produzir um insight digno de nota

    Responda
    1. filipe moura lima

      Eu não sabia que o Pedro Luís é colunista.

  43. Nelcio Carvalho

    Passar fome √© danoso para a sa√ļde humana! Portanto, em qual artigo cient√≠fico s√©rio o autor se baseou para descrever que "o consumo de carne √© potencialmente danoso para a sa√ļde humana"? Discutir √©tica √© uma coisa. For√ßar a barra √© outra.

    Responda
    1. ROGÃ RIO BARROS NUNES

      Nelcio, recomendaria introdutoriamente os document√°rios What the Health e Voc√™ √© o que Voc√™ Come, na Netflix. L√° v√°rios cientistas comentam seu trabalho acad√™mico, artigos e livros escritos sobre a rela√ß√£o inequ√≠voca entre ingesta de produtos animais e danos √† saude. Isto n√£o √© novidade no meio cient√≠fico, a fartura de dados √© acachapante. Contudo a popula√ß√£o √© ludibriada por uma ind√ļstria poderosa que lucra com a doen√ßa e a morte n√£o s√≥ dos animais, mas, tamb√©m dos humanos.

    2. Lucia Coelho

      Faltou abrir um pouquinho o horizonte. Ele n√£o quis dizer que ingerir carne faz mal para a sa√ļde e sim que o sistema de produ√ß√£o de carne faz mal para a sa√ļde humana de forma ampla e indireta.

    3. DANNIELLE MIRANDA MACIEL

      Ele disse carne industrializada.