Comente*

* Apenas para assinantes

comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

  1. Filipe Quintans

    Se isso aqui não é um megafone de lobby político e financeiro para evangélico, eu não sei de mais nada.

    Responda
  2. Valter Luiz Peluque

    O artigo deixa claro como o moralismo religioso é hipócrita e serve para uso político. É apavorante. Impossível não pensar nO Conto da Aia.

    Responda
  3. neli faria

    Já que o Senhor é Vidente, vê ai , no seu tarô, se o Santos será campeão da segunda divisão. Estou preocupada! A minha vidente, saúde Ana!, bloqueou meu telefone e não consigo falar com ela há mais de um ano! O meu Jesus mandou separar o Profano do Divino: dê a César o que é de César e a Deus o que é de Deus. Evangélico que se imiscuiu em política é um Pseudo Evangélico, diz que crê mais é pura autoafirmação. Seguir a bíblia no que interessa ?Aplique também 1Timoteo5:8.

    Responda
    1. neli faria

      Quem dizia que alguns seguiam a Bíblia no que interessa e o que não interessa finjiu que não leu, era minha defunta mãe, então viva. Abração, Orasil!

    2. Orasil coelho pina

      Tô contigo e não abro, Nelizinha, como a chamamos aqui em casa! OrasilKaipira!

  4. josé SOARES

    Esse articulista se revelando cada vez mais um neopentecostal, que antes dissimulava.

    Responda
    1. neli faria

      Sou assinante da Folha há mais de trinta anos, quando comecei a assinar tinha uma deliciosa coluna lgbt. Hoje tem duas evangélicas.O dono atual da Folha quer fazer a cabeça dos leitores. A Folha deveria ser imparcial em matéria de religião: não basta a parte de esporte que é péssima ? Agora duas colunas evangélicas: quero Católica, Muçulmana, judaica, Candomblé, viva minha querida Dona Zilda, da Casa Verde, que jogava búzios, Budista e que no caderno de esporte tenha Santista.

  5. Ney Fernando

    Religião e política: nada a ver, exceto para aproveitadores como evangélicos que não seguem o Evangelho, como o Malacheia, e políticos que sequer o leram, como bolsonaro.

    Responda
  6. Max Morel

    Eu não voto em Boulos por um simples motivo: não tem experiência administrativa nenhuma para ser prefeito de uma cidade do porte de SP.

    Responda
    1. Max Morel

      Debie, o Nunes tem uma certa experiência adquirida nos últimos três anos á frente da prefeitura.

    2. DEBIE DOS SANTOS BASTOS

      Nem Nunes Covas nem Tábata Lemann nem coach chama bombeiro, nem Kim amigo do pega ucraniana.

  7. João Paulo Zizas

    É benfasejo enfatizar a simpatia de Guilherme Boulos por causas sexuais polêmicas. Em vez de algum vago conceito de "justiça social", os pontos atualmente norteadores do campo político-ideológico sinistro são: aborto, ideologia de gênero, invasões de propriedades e normalização do uso de drogas. Assim, as pessoas evangélicas devem tomar cuidado com qualquer espertinho que tente ludibriá-las para fazê-las acreditar em falácias como a de que é possível ser cristão e ser esquerdista ao mesmo tempo.

    Responda
    1. Luiz Gustavo Amorim

      Credo!

  8. Osmário Mendonça

    Na falta de argumentos, apelam pela baixaria.

    Responda
    1. DEBIE DOS SANTOS BASTOS

      Sim e jogam pra debaixo do tapete os pastores pegadores de fiéis, muitas menores de idade.

  9. LUIS PASSEGGI

    O Juliano deu uma tremenda passada de pano na “evangelica de esquerda” assim como varios dignos comentaristas. A descrição verdadeira é a que ela colocou no X: @aavasantiago-Estou vereadora; sou malocrente: maloqueira + crente; socióloga; ativista por mulheres, direitos humanos e escola pública; flamenguista, esposa, mãe & bonita…. De esperanca evamgelica passou a malocrente e bonita kkkk. Tá mais pra lacradora. Grande Juliano! ele se esforça de verdade! Gosto muito!

    Responda
    1. Marcos Benassi

      Bem, Luis, eu não consumo drogas mais pesadas que cocaína, a não ser a Venlafaxina, então não pude nem ler o Instagram da moça, quanto mais o Twitter. Mas eu gostei da postura "malocrente": tem raiz na quebrada, cultural e espiritualmente; ativista de DH, por mulheres, educação pública, não cheirou mal. Mas precisa ver na prática, né? Lembrou-me do moço trans que se disse "boyceta", cê viu essa? Há aí uma sincera naturalidade que vai bem, acho.

  10. LUIS PASSEGGI

    “Não me orgulho disso como evangélico, mas funciona." Me pegou!! rsrsrs. Esse e evangélico é infiltrado jesuíta!! kkkkk

    Responda
    1. Marcos Benassi

      Hahahahah! Aí cê vai ver o nome da empresa do sujeito: Companhia Indígena. Hahahahah!

  11. Henrique Marinho

    Errado. Ele perderá a eleição no 2o turno pela soma dos 70% dos eleitores que o rejeitam, pois o cara, além de ideologicamente ruim, é um pt lho.

    Responda
  12. roberta melissa oliveira sales

    As igrejas evangélicas famosas determinam o tom das eleições. Os fiéis fazem o que os pastores mandam. Boulos é esquerda demais para esse contexto. É impossível fazer um evangélico raiz pensar fora do viés conservador. Se o marido bebe e b*ate na esposa, oração resolve. Se o filho é g*ay finge que não existe. Se tem traiç*ão no casamento, empurra para debaixo do tapete. E assim vai. No dia que a hipocrisia evangélica foi posta a prova, eles cairão.

    Responda
  13. ademir sampaio de campos

    Vemos claramente que esses evangélicos mais radicalizados estão visivelmente sofrendo um processo profundo de lavagem cerebral coletiva. O gado já não pensa mais com o próprio cérebro. Vai dar ruim!!!!

    Responda
  14. Victor Ivar van Halst

    Por alguns segundos, achei que tinha clicado em algum link da Gazeta do Povo, mas era na Folha mesmo, surpreendente.

    Responda
  15. Marcos Benassi

    @s colegas leitores que me perdoem a terceira mensagem, mas creio que, ao jogarmos pedra no articulista, estamos perdendo uma reflexão/insight importante. Não me pareceu um texto Bozolóide, mas uma advertência acerca do modelo mental que subjaz ao voto evangélico, e o *modus Bozofrendi* de sua captura. Provocativamente, o Juliano nos bota, antecipadamente, frente àquilo que as hostes da extrema direita trarão ao picadeiro. Acho que vale a pena uma releitura, pessoal. Vamos ver muito disso adiant

    Responda
    1. Marcos Benassi

      Hahahahah, Paulo, amém.

    2. Paulo Zacarias

      É isso, Marcos. Impedir, no momento, o apedrejamento do Juliano. Deve ser duro ser sociólogo hoje com campo nos estudos da religião. Li de alguns que, reconhecidos pelas comunidades evangélicas, são impedidos de desenvolver trabalhos de pesquisa."O temporas, o mores"! Mas se o Juliano vier de novo com papo de "capilaridade evangélica", esvaziemos nossos bolsos cheio de pedras. Amém, irmãos?

  16. Marcos Benassi

    Ah, grato da dica da Aava Santiago, eu não tenho login no Instagram, mas vou tentar lê-la.

    Responda
    1. Marcos Benassi

      Ótima dica, a dessa mulher. Não consegui fuçar, terei que pedir o login da minha esposa emprestado. Mas já gostei das autodescrição da fulana: "Vereadora, socióloga, maloqueira, crente. Por mulheres, mães, escola pública; corpos e territórios periféricos." Interessantíssima essa esquerda evangélica, aí não tem nada de submissão aos Edires Macedo da vida, é luta na caradura.

  17. Marcos Benassi

    Excelente provocação, Juliano, o título mexeu com o meu fígaro. É questão assemelhada ao que ocorre na Europa, e que já comentei em texto de seu colega Schwartzman: acabamos de viver um caos sem precedentes na saúde e no meio-ambiente- são só os principais, eu acrescentaria na máquina pública de modo geral. É importantíssimo que os evangélicos compreendam o quão pouco cristãs são as posições Bozoléicas, e havemos de dar conta de demonstrá-lo, sob grave risco.

    Responda
  18. Carlos Alberto siciliano

    A Falha de São Paulo continua a bolsonarista de sempre....

    Responda
  19. antonio brito

    Narrativa delirante, com título apelativo, do Observador. Foi convidado para ser marketeiro do Bollos

    Responda
  20. Tha Virgens

    Prefiro um milhão de vezes estar do lado das crianças trans à esses evangélicos farisaicos e cheios de hipocrisiah. Eu hein!

    Responda
  21. Marcelo Fernandes

    Se algum paulistano ainda precisava de motivos pra votar em Boulos, bastou ler esse artigo. Afinal, chega a ser ofensivo alguém sugerir que a eleição em SP será definida por krents bolsonaristas e mentirosos.

    Responda
    1. gustavo franco xavier

      Vou usar o krents também, juntar com o bozolóide do outro comentarista, e aí tenho uma definição para a maior parte do gado contemporâneo com apenas duas palavras... rsrsrs

    2. roberta melissa oliveira sales

      Kkkk adorei o termo "krents" kkkk Super low profile. Estevan Hernandez iria adorar kkkkk

  22. Fernando Alves

    A Folha dá uma coluna a uma pessoa questionável sob a justificativa que ele quer mostrar uma visão menos estereotipada dos evangélicos. O sujeito logo arregaça as manguinhas e argumenta que política para os evangélicos é na base da chantagem, da quadrilhagem, bem ao estilo centrão, toma-lá-da-cá. Se quiser voto, precisa da benção de líderes corruptos de igrejas. Isso é falado com naturalidade e defendido pelo pretenso cristão que escreve a coluna. Ou seja, piora a imagem dos evangélicos.

    Responda
  23. Alan Oliveira

    Deixa eu ver se entendi o raciocínio desse povo “evangélico de direita bolsonarista”: as crianças trans da parada LGBT são um absurdo pra essa gente, um ultraje, um pecado mortal. Agora, um facínora genocida afirmar, ao ver meninas de 14 anos na rua, que “pintou um clima”, aí não tem problema nenhum, é isso mesmo?!?!

    Responda
  24. SILVIA KLEIN DE BARROS

    Texto tendencioso de comentarista tacanho. Então voltamos à Idade Média e votamos acossados pelos "neoreligiosos". Deus me livre... Qualquer um deus, todos eles, me livrem dessa bizarrice!

    Responda
  25. Marcelo pires

    Acho que o cristianismo protestante perdeu a noção do que é moral e imoral, conveniente e inconveniente, honesto e desonesto e o que é discurso e o que besteirol

    Responda
  26. Celso Lourenço

    A política sempre usou a religião como massa de manobra, não vejo Boulos nesse comboio. Bolsonaro sim, e diga-se de passagem, usou muito bem ao falar sobre os "costumes e valores morais" voltados para a religião cristã, ganhando a confiança de quem tem pouco, fazendo crédula que o seu governo iria as representar. O caminho é sim, de trazer pautas progressistas pro debate, estamos em outros tempos, bom diálogo com todos, sem distinção. Essa fórmula dita no texto ira passar, sem "pets".

    Responda
  27. Paulo Emmerich

    No passado fazia-se política nas Comunidades Eclesiais de Base...Graças a Deus. Nos dias atuais, templos do protestantismo da prosperidade real (para os donos) e virtual (para os crentes) são palcos políticos...Graças a Deus. Buscar templos menos manipulados pela extrema direita tem lógica. Mas, discutir as drogas e as ruas, a segurança, a moradia, a reversão da crise ambiental, o emprego e o futuro para os jovens é o caminho da vitória do Boulos.

    Responda
  28. Gilmair Ribeiro da Silva

    Os argumentos não param em pé, parece mais um desejo pessoal e uma vontade de influenciar. Boulos vencerá. Espero que o colunista, depois das eleições escreva um artigo comentando seu engano .

    Responda
  29. WAGNER ALVES NEGREIROS

    Bolos então como político deve se importar com o eleitorado evangélico para expor as suas ideias? Fora desta bolha não há outros tipos de eleitorado?

    Responda
  30. Maria Cláudia Manzoli Turatti Tonon

    Não ofenda os pets.

    Responda
  31. Luiz Carlos Silva da Cunha

    Se depender da Falha de São Paulo, Boulos ficará em ultimo lugar. Mas quem vota e decide é o eleitor e não articulista comprometido até a medula com o que está estabelecido desde 1500 no Brasil...

    Responda
  32. Fernando José Nicoli

    Quanto você está "levando por fora " Juliano? Realmente o Bolsonarismo é um cancro social.

    Responda
    1. Rodrigo Castro

      Pior que o bolsonarismo, só os paquitos de político que atacam a imprensa a cada notícia negativa contra seu político de estimação

  33. Paulo Sales

    A política não pode ser feita dessa forma. Se boulos crê em algo deve dize-lo, se pretende algo deve dize-lo. Ele, Boulos, não pode ser o que não pretende ser. Os evangélicos que se entendam. Se o político ficar refem de religião ele não merece ser eleito.

    Responda
  34. Dionisio DeBarros

    Religioes neo-petencostais que infestam o pais, proliferam da miseria das pessoas. Prometem salvacao financeira ,que nunca chega a nao ser para poucos escolhidos (pastores, circulo intimo da igreja, etc). Citam essas excessoes, como se regra fossem. E que aquele que nao alcanca a redencao financeira eh pecador e a unica forma de se salvar eh aumentando a contribuicao (dizimo) e elegendo candidatos apontados pela direcao da igreja, que sao todos de direita com programas para aumentar a miseria.

    Responda
  35. Manoel Marcilio Sanches

    Boulos é capaz de gerenciar essas inconsistências do mundo pobre e evangélico . . .

    Responda
  36. Araguaci Faustino da Silva

    Melhor candidato para se derrotar no segundo turno: Boulos.

    Responda
    1. Marcelo Fernandes

      Esse comentário parece conversa do Malafaia: muito ódio, nenhuma razão.

  37. Marcos Araujo

    O Boulos que se cuide. O cristianismo do ódio já superou o cristianismo do amor a muito tempo

    Responda
  38. Alberto A Neto

    Nem milagre faz Boulos prefeito. Há consensos partidários de que a guerra municipal deve mirar a eliminação da reeleição de Lula do mapa de 26. Um milagre pariu um hacker que tirou Lula do xilindró. Mesmo contra o que há de pior na política, com centrão e extrema-direita, com golpistas e milícias, com estelionatários da fé, Lula só voltou ao Alvorada por uma razão-limite: o "mito de hospício" tinha a pagar uma conta de 750000 mortos pela sua governança demencial. Lula queimou Boulos, mesmo!

    Responda
    1. DEBIE DOS SANTOS BASTOS

      Well, eu e minha família vamos de Boulos. Nada mudará nosso voto. É democracia né!

  39. Fernando Sanches

    Para quem acha que o que foi falado é irreal, esperem até as eleições. Pelo jeito, é bem difícil a esquerda elitista perceber que o pobre é cristão e que gosta de ordem e moral. Sair dos livros e ir para a prática as vezes é bom.

    Responda
    1. Marcos Benassi

      Poi Zé, colegas, creio que o horror da evângelo-Bozolatria deixou uma marca difícil de expurgar. Nem o Juliano é um desses, nem a mensagem deste artigo é proselitismo ou torcida simples pela "vitória evangélica". Também não sei se é porque somos "elitistas", prezado Fernando; o que sei é que aquilo que é auto-evidente "pra nós" - o Bozo representa tudo de anti-cristão que há, com exceção do irrelevante - não é pros evangélicos sem formação/crítica política. E a Bozoléia conta com isso.

    2. Fernando Alves

      O autor da coluna acabou de proclamar que evangélicos praticam a política na base da chantagem. Ordem e moral é isso? Claro que é só uma piada. Evangélico sofre lavagem cerebral e proclama que o céu é vermelho se o pastor mandar.

    3. Luiz Paulo Santana

      Irreal não é. Tanto que o próprio evangélico comenta: não gosto disso, referindo-se ao tipo de exploração que se pretende, associando a participação de Boulos na parada LGBTQIA+ à delinquência moral. Provavelmente produzirão meias verdades para enfraquecê-lo junto ao eleitorado conservador. E quer mais prática do que participar das manifestações populares, quaisquer que sejam seus matizes? Afinal, o futuro prefeito será prefeito de toda gente.

  40. Emerson Luis de Moraes

    Para! Para! Para! Voltamos para a idade média? O articulista vai usar o livro “Martelo das Bruxas” contra o Boulos?

    Responda
  41. jose fernandes de lima junior

    Prezado Juliano, vou te contar como o Nunes vai perder a eleição em SP. Ele é o candidato do bolsonaro. Pronto, na capital isso é crime hediondo.

    Responda
    1. Marcos Benassi

      Tô com a vera, José, Zeus te ôva.

    2. Vera Maria da Costa Dias

      Vou torcer para que sua previsão esteja certa.

  42. Rodrigo Flexa

    Com todo o respeito, mas o jornal dá espaço para um criacionista.

    Responda
  43. Rodrigo Flexa

    O articulista identifica as pessoas pela sua religião, é a partir daí que elas entram em seus textos, cara, isso é idade média, medonho.

    Responda
  44. SAMUEL COSTA NETO

    Texto medonho

    Responda
  45. Manoel Raimundo Alves

    O problema é que alguns evangélicos (“) bol so na ren tos sabem que estão na contra mão da verdade, que estão fazendo o jogo do pai da mentira (João 8:44), mas, continuam no caminho da perdição, ajudando e destilando o veneno do ódio, da mentira, do engano…

    Responda
  46. Rodrigo Castro

    Eu aqui achando que seria pela bela passada de pano pra rachadinha do Janones...

    Responda
    1. Fernando Alves

      Se rachadinha fosse crime, a sua paixão estaria presa há muito tempo. Hipócrita não tem nem vergonha.

    2. Felipe Araújo Braga

      Seu comentário me irritou profundamente: você com certeza estava falando do Nordeste. Você se esquece que Lula ganhou em cidades como São Paulo e teve mais votos no Sudeste em razão de números do que no Nordeste? E não, o país não pode ficar a mercê de um grupo religioso único.

  47. Lênin Camargo

    Os falsos cristãos, esses, preferem se aliar aos na zi fas cis tas a estudar o evangelho em que as evidências sobre amor e justiça social estão bem mais aliados a esquerda. Queiram ou não..

    Responda
  48. Carlos Amorim

    Se a esquerda quer alguém a esquerda do centro na prefeitura, melhor votar na Tabata. Boulos acaba de passar pano na rachadinha do amigo, e a última coisa que ainda o diferenciava da parte corrupta da esquerda estragou.

    Responda
  49. João Carmo Vendramim

    Difícil dialogar com evangélicos que agem como rebanho de ovelhas e fazem sinal de arminha, além de outras barbaridades. O cristianismo e todas as religiões escravizam e apenas produziram dores, lágrimas e mortes. Exceção na arte, arquitetura, ainda assim com elevados custos

    Responda
  50. Rodrigo Flexa

    Infâmia.

    Responda