Comente*

* Apenas para assinantes

comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

  1. Vitor Heisenberg

    Paga o que deve Dona Glória, escravidão foi abolida em 1888. Atriz decadente e medíocre.

    Responda
  2. Mauro Machado Gonzaga

    Ela não ostentou, apenas não escondeu sua condição, ser rico acaso é pecado ou crime? isso é mais conhecido como inveja.

    Responda
    1. Giselda Araujo

      Ser rico hoje no Brasil é pejorativo, é quase criminoso. Aqui se faz a apologia da pobreza.

  3. Daniel Guedes

    O cônjuge da atriz processada, cantor, declarou recentemente, quando questionado sobre a ostentação material de seus familiares nesse país de miseráveis: "Sou rico, foda-s*" Impressionante, nem a arte salva a burguesia.

    Responda
  4. Ricardo Corbett

    Sem entrar no merito do litigio, os valores sao assustadores. Uma cozinheira com salario medio de $3.000, recebe $560.000, de idenizacao equivalente a 187 salarios equivalentes a 15 anos. Alguma coisa fora da logica...

    Responda
    1. Giselda Araujo

      Parece absurdo esse valor.

  5. humberto cavalcanti

    Sobre a incivilidade de "gente de bem", poses, poSSeS, afetações, exibicionismos, mas bárbaras camadas médias, o Cineasta Kleber Mendonça Filho fala sobre isto em "O Som Ao Redor" , um bom filme (meio lento como deve ser, gradualmente). O filme se passa no bairro de novos ricos, de turistas, da longa praia do bairro de Boa Viagem, Recife. Acho que tem no Youtube. A platéia na sala de cinema aplaude, sem perceber que ele está mostrando um espelho da própria platéia que o aplaude...

    Responda
  6. Cleomar Ribeiro

    ... os donos de escravos ricos sao os mais brutos, rudes e cruéis na operaçåo de escravidão!!!... A manifestação da cantora G. Costa é mais uma evidência desta ideia!!!...

    Responda
    1. humberto cavalcanti

      O Cineasta Kleber Mendonça Filho, em O Som Ao Redor, num bom filme (meio lento como deve ser, graduamente). O filme se passa no bairro de novos ricos, de turistas, da longa praia do bairro de Boa Viagem, Recife. Acho que tem no Youtube.

  7. Joao Pinheiro

    Não era a filha dela que andava ostentando sua condição de riqueza nas redes sociais? Então, não será difícil pagar a ex-funcionária, oras.

    Responda
    1. Joao Pinheiro

      Desculpem. Acho que não fui claro. Meu comentário, lá em cima, contém ironia.

    2. humberto cavalcanti

      Joao, tem coisas que vão muito além do dinheiro, se for verdade a história, não tem preço a humilhação, a exploração, dessa bobinha sobre a cidadã que foi sua empregada

  8. humberto cavalcanti

    - Se for procedente, reforça que as classes médias são bárbaras . medievais (em casas, em condomínios, em clubes, no trânsito, etc etc, etc ) vivem de aparências, são pré modernas ( mas se acham porque vão pra shopping em Miami e assemelhados).

    Responda
    1. Joao Pinheiro

      Prezado Humberto, desculpe. Acho que não fui claro em meu comentário e talvez não tenha conseguido expressar corretamente minha ironia. Quero mais é que essa gente cafona, que fica ostentando em redes sociais sua riqueza de dinheiro e pobreza de espírito e de humanidade deve mesmo é pagar por todo o mal que causa àqueles que os servem.

  9. Florentino Fernandes Junior

    Esquerdinha leblon?

    Responda
    1. Edemar Afonso Gonçalves

      Bobominion